Política

Embate entre Bolsonaro e militares contra STF ameaça a democracia?

Crédito: Isac Nóbrega/PR

Em guerra permanente com as instituições democráticas do Brasil, principalmente o STF, Bolsonaro volta a puxar os militares para o seu campo (Crédito: Isac Nóbrega/PR)

Em guerra com o poder Judiciário desde que foi eleito, em 2018, o presidente Jair Bolsonaro resolveu acirrar a disputa nos últimos dias com uma série de declarações polêmicas e uma clara invertida constitucional para livrar um aliado político da prisão.

Isso porque na quinta-feira (21), o presidente resolveu conceder indulto presidencial – uma espécie de perdão para crimes que não sejam hediondos e graves – para o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 8 anos e 9 meses de prisão. Pesam contra o deputado, aliado do segundo escalão do bolsonarismo, o estímulo a atos antidemocráticos, ataques abertos às instituições brasileiras e aos ministros do Tribunal.



+ Bolsonaro reforça ameaça ao STF e diz que vai descumprir eventual decisão sobre marco temporal
+ Eleições: pesquisa BTG mostra que diferença entre Lula e Bolsonaro segue caindo

Foram 10 votos a 1 pela condenação do deputado pelo Supremo, ainda na quarta-feira (20), posicionamentos desconsiderados no dia seguinte pelo decreto do presidente, amparado no artigo 84, inciso XII da Constituição.

Desde então, Bolsonaro demonstrou confiança que o STF não vai derrubar seu indulto e voltou a afirmar que está representando os desejos do povo brasileiro. Além disso, mais um acontecimento voltou a acender a velha questão da validade da corrida eleitoral.  Neste domingo (24), o ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do STF, Luís Roberto Barroso, disse que as Forças Armadas têm sido orientadas a atacar o processo político no País.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


A reação foi imediata e contou com uma nota firme do Ministério da Defesa, responsável pelo comando Militar, pontuando a declaração como “irresponsável” e “ofensa grave” aos poderes militares.

Ministro da Secretaria-Geral da Presidência e general da reserva, Luiz Eduardo Ramos foi adiante em post nesta segunda (25), no Twitter: “Nossas Forças Armadas estarão sempre vigilantes pelo bem do nosso povo”.


Presidencialismo de confrontação

Sociólogo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Rodrigo Prando explica que Bolsonaro adota um “presidencialismo de confrontação”, posição que o projeta eleitoralmente e reafirma as teses de sua base política. Este comportamento se faz ‘necessário’ sempre que ele está ameaçado – desta vez com o ex-presidente Lula (PT) liderando todas as pesquisas de opinião, ainda que a distância entre os dois esteja diminuindo nas últimas semanas.

“O Bolsonaro assume o presidencialismo de confrontação como elemento constituinte do DNA do seu governo, por isso ele governa elegendo seus inimigos e eles vão mudando. Os ataques ao sistema eleitoral e ao Supremo Tribunal Federal dão a ele visibilidade, em especial à sua base militante mais forte e que o coloca virtualmente no segundo turno”, disse Prando.

Ontem, durante abertura do Agrishow, em Ribeirão Preto (SP), Bolsonaro disse que “somente Deus pode” tirá-lo do cargo de presidente, indicando, mais uma vez, que qualquer resultado além de sua própria vitória será objeto de fraude às urnas eletrônicas.

Prando acredita que o presidente dá sinais preocupantes contra a Democracia e puxa para o seu lado os militares de alta patente. Por outro lado, os ministros do STF falam fora dos autos processuais e dão munição para que o presidente siga avançando em seu discurso.

“São fios desencapados que podem dar um curto-circuito e trazer problemas”, completou.

Separação entre instituições de Estado e composição de governo

A conjugação de governo, partidos políticos, interesses políticos e Forças Armadas não deveriam figurar na mesma posição, no entanto, são institutos colocados como objetos de uma única representação de Estado, personificada no estilo de gestão de Bolsonaro.

O sociólogo do Mackenzie explica que é necessário separar o que é instituição de Estado do que é governo político, e ter militares – da ativa ou da reserva – atuando diretamente no dia a dia da política gera um conflito entre os interesses.

“A gente espera que todos os chefes das Forças (Armadas) respondam sempre à Constituição e que essa crise gerada pela situação em que o Brasil se encontra não traga consequências maiores para a sociedade e para a vida política brasileira”

Uma ruptura democrática em um possível revés eleitoral, como promete Bolsonaro, trará problemas que fogem do âmbito político e devastam a economia. “Isso não interessa ao mercado, aos industriais, aos trabalhadores, a nenhum brasileiro que a vida política e a normalidade sejam suspensas, independente de quem for consagrado nas próximas eleições”, observou Prando.



Tópicos

2022 lula 27ª Agrishow agressões verbais e ameaças aos ministros da Corte Agrishow agrishow evento agronegócio Agrishow o que é? agrishow onde é realizada? agrishow quando é realizada? Agronegócio Alexandre de Moraes aliados do governo amor André Mendonça ano eleitoral Arthur Lira ataques ao Judiciário Bolsonaro bolsonaro 2022 Bolsonaro Daniel Silveira bolsonaro denunciado na ONU bolsonaro elon musk bolsonaro hoje Bolsonaro indulto Bolsonaro presidente bolsonaro twitter Braga Netto Câmara caso Daniel Silveira cavalo Bolsonaro cavalo bolsonaro empaca cavalo do presidente cavalo do presidente empaca cavalo empaca chefe do Executivo Ciro Comissão Parlamentar de Inquérito como tirar título eleitoral Congresso Conselho de Ética da Câmara Constituição coronavírus corte covid CPI cpi agora CPI covid CPI da Covid crimes de bolsonaro crise com o Judiciário crítica Daniel Silveira daniel silveira altura Daniel SIlveira deputado daniel silveira é casado? daniel silveira e esposa daniel silveira instagram daniel silveira marielle daniel silveira notícias de hoje Daniel SIlveira quem é? Daniel SIlveira tornozeleira eletrônica daniel silveira twitter DANIEL SILVEIRA/STF DANIEL SILVEIRA/STF/PF/TORNOZELEIRA decisão judicial demarcação de terras desobedecer desobedecer STF disputa eleitoral disputar a Presidência documentos ecretário executivo ecretário executivo Marcos Montes Eduardo Bolsonaro eleição 2022 eleição presidencial eleições 2022 eleições 2022 3ª via candidatos eleições 2022 agenda candidatos eleições 2022 agenda econômica candidatos eleições 2022 agenda econômica partidos eleições 2022 agenda econômica tema central Eleições 2022 auditável Eleições 2022 candidatos eleições 2022 ciro gomes eleições 2022 debate econômico eleições 2022 desemprego eleições 2022 economia eleições 2022 emprego trabalho Eleições 2022 forças armadas eleições 2022 gabinete do ódio Eleições 2022 golpe Eleições 2022 impeachment Eleições 2022 lula eleições 2022 lula pesquisas eleições 2022 medidas econômicas bolsonaro Eleições 2022 militares Eleições 2022 partidos eleições 2022 partidos pauta emprego desemprego eleições 2022 quem pensa sobre trabalho eleições 2022 sergio Moro eleições 2022 temas centrais Eleições 2022 TSE Eleições 2022 urna eletrônica ELEIÇÕES 2022/BOLSONARO ELEIÇÕES 2022/DATAFOLHA/PESQUISA ELEIÇÕES 2022/LUCIANO HUCK ELEIÇÕES 2022/PESQUISA/IPESPE ELEIÇÕES 22 Eleições 22 Arminio Fraga Eletrobras Encontro do Rio Luciano Huck eleições 2022 enfrentamento à pandemia entendimento legal evento Ribeirão Preto exploração mineral exploração mineral em terras indígenas Fachin falhas do governo federal Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação festa flash Flávio Bolsonaro Forças Armadas indulto indulto daniel silveira Indulto de Natal indulto o que é indulto presidencial Jair Bolsonaro judiciário julgamento Daniel Silveira stf julgamento de Daniel Silveira Luciano Huck eleições 2022 Lula Lula critica lula presidente lula x Bolsonaro marco temporal Marcos Montes Mariupol Mato Grosso do Sul medidas antidemocráticas Ministério da Agricultura Ministério Público ministro do stf ministros técnicos Moro motociata motociata bolsonaro MST MTST negociações políticas nova crise com o Judiciário número do bolsonaro número do bolsonaro 2022 nunes marques o que é indulto? o que é voto auditável ocupação do território ordem ordem do Supremo Tribunal Federal para que serve o indulto Paz pesquisa eleitoral 2022 pesquisa Ipespe Petrobras Petrópolis PF Poderes poderes do brasil Povos Indígenas prazo para regularizar título eleitoral presidência presidente presidente Jair Bolsonaro Procuradoria-Geral da República projeto de lei projeto de lei em tramitação no Congresso promulgação promulgação da Constituição PSL do Rio de Janeiro PT Quais as eleições para 2022? Qual a data da eleição 2022? Quando começa a propaganda eleitoral 2022? quem ganha eleição em 2022 revisão do marco temporal Ribeirão Preto Rodrigo Prando rodrigo prando professor mackenzie rodrigo prando sociólogo ruralistas Senado sergio Moro internet sergio Moro popularidade sergio Moro ranking Sergio Moro redes sociais sergio moro twitter Silas Malafaia SP STF stf ao vivo stf Daniel Silveira substituto de Tereza Cristina Supremo Supremo Tribunal Federal Tarcísio de Freitas TER título como tirar TEREZA CRISTINA terras indígenas terras indígenas demarcadas no Brasil título eleitoral documentos necessários título eleitoral passo a passo tornozeleira tornozeleira eletrônica violação violação de decisão judicial