Política

Em protesto contra venda da Cedae, servidores comemoram cassação de Pezão

Em protesto em frente à Assembleia Legislativa do Rio, servidores estaduais comemoram a cassação do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), determinada na quarta-feira, 8, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ). Eles consideram o afastamento de Pezão uma vitória do funcionalismo, com salários atrasados por conta da crise financeira do Estado. Pezão é acusado de abuso econômico e político, alega inocência e está recorrendo da decisão.

“Demonstra a fragilidade deste governo e confirma o que viemos dizendo, que as isenções fiscais são irregulares, foram concedidas como moeda de troca. Pezão não tem legitimidade mais para governar”, disse Humberto Lemos, presidente do Sindicato dos trabalhadores das empresas de saneamento e meio ambiente do Rio, uma das entidades que convocaram a manifestação.

O protesto desta quinta-feira é contra a venda da Companhia Estadual de Águas e Esgoto (Cedae), que está sendo tratada na Alerj. Servidores da empresa fecharam a Rua Primeiro de Março, em frente à Alerj. O policiamento está reforçado.