Negócios

Em meio a recuperação judicial, Avianca muda seu comando

A Avianca destaca a experiência de 35 anos do novo diretor-geral em cargos de liderança, sendo 12 deles passados no setor de aviação

Em meio a recuperação judicial, Avianca muda seu comando

Em meio a uma crise que a levou a pedir recuperação judicial em dezembro de 2018, a Avianca anunciou nesta segunda-feira (11) que realizará uma mudança em sua alta cúpula. Sai o diretor-geral, Frederico Pereira, no cargo desde 2016, para a chegada de Jorge Vianna.

Pereira atuou como diretor de Finanças e Administrativo, CFO e vice-presidente executivo. Foi sob o seu comando que a aérea iniciou voos em Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC) e Belo Horizonte, além de ter estreado a operação internacional para Miami e Nova York, nos Estados Unidos, e Santiago, no Chile.

O novo mandatário da companhia aérea, Vianna foi um dos fundadores da OceanAir Linha Aéreas, percursora da atual Avianca, sendo vice-presidente da empresa entre 2001 e 2009. Seu outro cargo no setor foi de vice-presidente da Passaredo em 2014. Seu último cargo foi no Grupo Synergy.

Em nota, a Avianca destaca a experiência de 35 anos de Vianna em cargos de liderança, sendo 12 deles passados no setor de aviação. Ela também reafirmou seu compromisso com o processo de recuperação judicial para que a empresa siga “focada em seu plano de recuperação judicial para garantir a continuidade de suas operações e a sustentabilidade do seu negócio.”