Política

Em debate sobre corrupção, economista faz alerta contra ‘voos de galinha’

A economista Maria Cristina Pinotti, autora do livro “Corrupção: Lava Jato e Mãos Limpas”, afirmou nesta segunda-feira, dia 1º, que o Brasil tem de reduzir “sistematicamente” a corrupção sob risco de “a economia continuar tendo voos de galinha até o fim da vida”.

Essa é uma das razões pela qual ela defende que os projetos dos ministro da Economia, Paulo Guedes, e da Justiça, Sérgio Moro, tramitem juntos no Congresso. “Os dois pacotes são imprescindíveis”, afirmou ela durante o evento “Estadão Discute Corrupção”.

Usando o exemplo da dissolução da Operação Mãos Limpas, da Itália, ela defendeu que houve um processo de “abafa e esquecimento geral” dos escândalos de corrupção revelados pelas investigações, a partir de meados da década de 1990. “A descrença no Judiciário fez a corrupção ficar mais forte na Itália. É isso que queremos para o Brasil?”, questionou.

A economista apresentou dados econômicos após a dissolução da Mãos Limpas e afirmou que esse processo de “fragilização das instituições” fez com que a economia da Itália tivesse um dos piores desempenhos do mundo desenvolvido. Segundo ela, isso fez com que houvesse alterações nas leis “altamente profundas”. “Os instrumentos de combate à corrupção ou foram reduzidos ou simplesmente foram eliminados”, disse Maria Cristina.

CORRUPÇÃO: LAVA JATO E MÃOS LIMPAS

Editora: Portfólio-Penguin e CDPP (256 páginas).

Preço: R$ 54,90

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança