Economia

Em 6 meses, governo terá vendido 13% de sua fatia na Petrobrás

Crédito: Divulgação

A Petrobras precificou o papel em R$ 30 por ação e conseguiu movimentar o equivalente a R$ 22 bilhões (Crédito: Divulgação)

Em um pouco mais de seis meses, o governo federal terá vendido quase 13% de sua fatia de ações com direito a voto da Petrobrás, em ofertas públicas de ações na Bolsa de Valores. No ano passado, a Caixa vendeu 3,2% em ações ordinárias da petroleira e embolsou R$ 9,6 bilhões.

Em 15 dias, será a vez do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) se desfazer de 9,6% do capital votante da estatal, em uma oferta subsequente (follow on), que lhe renderá aproximadamente R$ 23 bilhões. Aos poucos, a presença do Estado na maior companhia do governo é reduzida e os holofotes seguem voltados para uma futura privatização, de fato, da Petrobrás.

Em paralelo, a Petrobrás vem saindo de áreas que não são consideradas prioritárias. Já foi realizada a venda de controle de três subsidiárias: NTS, TAG e BR Distribuidora. Na BR, onde a Petrobrás ainda detém uma fatia de 37%, a despedida deverá ocorrer até março, em uma nova oferta de ações.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.