Economia

Eles vão levar o YouTube para a tela grande

A rede Snack surgiu há três anos com a proposta de criar uma “grade” de programação no YouTube. Para isso, criou uma série de canais com programação própria – ou playlists, como se diz no mundo dos vídeos curtíssimos da internet – para que os usuários passassem a voltar com frequência para saber as novidades.

A Snack é comandada pelos sócios Vitor Knijnik e Nelsinho Botega (filho de Nelson Rubens) e hoje tem 12 canais proprietários – entre eles o OK!OK!, de celebridades, e o Nosso Canal, de beleza e estilo – e mais quatro parcerias. Com a consolidação da experiência na internet, a empresa agora parte para uma nova empreitada: levar os fãs de youtubers para o cinema. A companhia coproduziu Internet – o Filme, que chegará aos cinemas no próximo dia 23 de fevereiro.

A produção, orçada em pouco mais de R$ 3 milhões, reúne cerca de uma dezena de figuras conhecidas pela internet em uma trama em que todos interpretam versões exageradas, mas ainda assim bastante próximas, de sua “persona” no site de vídeos do Google. Entre os influenciadores digitais presentes no longa estão Felipe Castanhari, Christian Figueiredo e PC Siqueira. “Nossa ideia foi criar um encontro de youtubers”, explicou Knijnik.

Apesar de Internet – o Filme ser a estreia da Snack fora da internet, a produção conta com a ajuda de gente experiente no ramo. A distribuição ficará a cargo da Paris Filmes, que atua no ramo cinematográfico desde o fim dos anos 1960.

A Paris, que chegou a ser líder de mercado no Brasil nos últimos anos, à frente até dos estúdios americanos, foi também responsável pela distribuição de Minha Mãe é uma Peça 2, filme com Paulo Gustavo que conquistou o título de terceira maior bilheteria do cinema nacional neste mês, atrás apenas de Tropa de Elite 2 e Dona Flor e seus Dois Maridos.

O diretor-geral da Paris Filmes, Marcio Fraccaroli, diz que as expectativas para Internet – o Filme são mais modestas, uma vez que a capacidade de atração de astros da internet para outras mídias ainda não está totalmente testada. Ele diz que, diante da repercussão desta produção, esse dado ficará mais claro.

TV. Em conjunto com a expansão para cinema, a Snack também está dando os primeiros passos na televisão – deverá lançar atrações para a TV a cabo ainda em 2017 (a empresa ainda não revela para qual canal). Tanto para as novas mídias quanto para melhorar os vídeos para o You Tube, a Snack ampliou sua capacidade de produção, tendo montado um estúdio na capital paulista. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel