Política

Eleitor tem até as 23h59 deste sábado (28) para baixar o e-Título

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Aplicativo traz facilidades como: local de votação, consultar situação do eleitor, identificar-se na seção (se tiver biometria) e justificar ausência (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

Uma das novidades da eleição deste ano é que o eleitor pode baixar o documento digital. O download é gratuito e o documento digital substitui o título eleitoral e dispensa a impressão de uma segunda via.

O aplicativo e-Título foi desenvolvido pela Justiça Eleitoral e oferece facilidades como: acessar local de votação, consultar a situação do eleitor, identificar-se na seção (se tiver feito biometria) e justificar a ausência.

+ Eleições 2020: TSE cobra multa de quem justificou o voto pelo e-Título
+ Saiba o que é permitido e o que não é no dia da eleição

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) alerta que o cidadão que quiser baixar a ferramenta para utilizar no segundo turno das eleições municipais, que ocorre neste domingo (29) deve fazê-lo o mais rápido possível. A habilitação das funcionalidades da plataforma estará disponível para download até as 23h59 deste sábado (28). A medida visa garantir que o usuário que precisa do serviço no domingo tenha uma melhor experiência.

No domingo, só quem já tiver baixado o app poderá utilizar as funcionalidades. Serão permitidos apenas o download e a atualização da versão. O funcionamento do app volta ao normal nesta segunda-feira (30).

Atualmente, cerca de 16 milhões de eleitores (mais de 10% do eleitorado) estão cadastrados no e-Título. No primeiro turno das eleições municipais de 2020, mais de 2,2 milhões de pessoas justificaram ausência por meio da ferramenta.

Segurança

Para fazer o download gratuito do app, basta acessar as lojas online no seu smartphone ou tablet. Para validar o aplicativo, é importante que o eleitor preencha os dados corretamente: se houver o preenchimento de alguma informação em discordância com as do cadastro eleitoral, o sistema não aprovará a solicitação de emissão, e assim, o eleitor não poderá utilizar o app. Para garantir a segurança aos usuários, o documento digital exigirá a resposta do eleitor a uma série de perguntas e apenas as pessoas que responderem com sucesso a esse desafio poderão usar o aplicativo e suas funcionalidades.

Foto

Caso a sua foto esteja disponível no aplicativo, você poderá votar utilizando o e-título.

Local de votação e certidões

O e-Título também informa o endereço do local de votação e fornece informações sobre a situação eleitoral, além de permitir que o eleitor emita as certidões de quitação eleitoral e de crimes eleitorais. Essas declarações são emitidas por meio do QR Code do aplicativo, o que possibilita a leitura pelo próprio celular.

Justificativa de ausência

Os eleitores que estiverem fora do seu domicílio eleitoral no dia da eleição poderão utilizar o e-Título para justificar a ausência, por meio da geolocalização do aplicativo. Ou seja, o app identificará que o eleitor está fora do município no domingo e vai liberar a justificativa sem necessidade de apresentar documentos. Essa funcionalidade estará disponível somente no dia da eleição, das 7h às 17h.

Para fazer a justificativa fora do dia da eleição, o eleitor deverá apresentar documento comprobatório que motivou a ausência. É possível justificar em até 60 dias após cada pleito (considerando cada turno como uma eleição) ou em até 30 dias após o retorno ao Brasil. Essa justificativa pode ser feita pelo e-Título, pelo site do TSE ou por meio de cartório eleitoral.

 

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel