Ciência

Editoras musicais dos EUA processam Roblox por direitos autorais

Editoras musicais dos EUA processam Roblox por direitos autorais

A plataforma Roblox em uma tela em 1º de fevereiro de 2019 - AFP/Arquivos

As editoras musicais de artistas como The Rolling Stones, Imagine Dragons e Ariana Grande disseram nesta quinta-feira (10) que processaram a plataforma de jogos Roblox por usar suas músicas sem permissão.

David Israelite, presidente da Associação Nacional de Editoras Musicais (NMPA) dos Estados Unidos, anunciou o processo de direitos autorais durante uma reunião anual em que enfatizou que a organização está de olho na indústria de videogames.

Ele argumentou que o Roblox “tira proveito da falta de conhecimento dos jovens sobre direitos autorais” ao não fazer quase nada para evitar que esses direitos sejam infringidos nem alertar os usuários sobre seu uso.

“Eles ganharam centenas de milhões de dólares exigindo que os usuários paguem cada vez que carregam músicas na plataforma”, afirmou Israelite em um comunicado.

A ação judicial busca uma compensação de pelo menos 200 milhões de dólares pela “exploração flagrante” de músicas não licenciadas e também que os músicos sejam pagos quando seu trabalho for usado na plataforma. A NMPA não informou em qual tribunal a ação foi ajuizada.

O Roblox respondeu em uma nota que não tolera violações de direitos autorais e que toma medidas contra aqueles que quebram suas regras.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

“Estamos surpresos e decepcionados com este processo, que é um mal-entendido fundamental de como a plataforma Roblox opera, e defenderemos vigorosamente o Roblox enquanto trabalhamos por uma solução justa”, acrescentou a empresa, cujos jogos ganharam popularidade entre crianças e adolescentes de todo o mundo.

Até o final do ano passado, mais de 31 milhões de usuários se conectaram a esse universo virtual e passaram bilhões de horas lá, de acordo com o Roblox.

Israelite também disse que a NMPA está fazendo campanha para remover músicas não licenciadas do Twitch, serviço de vídeos e jogos on-line da Amazon.

“O Twitch deve atender seus usuários licenciando completamente as músicas, o que permitirá que a plataforma prospere e os proprietários dos direitos autorais sejam devidamente compensados”, declarou Israelite.

O Twitch está em negociações “ativas e contínuas” com detentores de direitos autorais musicais, disse um porta-voz da empresa em resposta a uma consulta da AFP.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel