Edição nº 1146 11.11 Ver ediçõs anteriores

Edição Nº 1143 21.out.19

Economia

A oposição entra no jogo

No momento em que a reforma tributária compete com as propostas de mudanças administrativas e do pacto federativo, oposicionistas apresentam as suas próprias sugestões. Elas serão aproveitadas?

Negócios

Apetite canino

Depois de ser adquirido pela Tarpon Investimentos, o e-commerce de produtos para animais de estimação Petlove pretende chegar a R$ 2,5 bi de receita em 2024

A carga elétrica da Volkswagen

Montadora cria a estrutura para viabilizar produção e venda de caminhões elétricos em série, dentro de um ciclo de R$ 1,5 bilhão de investimento

“A inovação começa e termina com a experiência do consumidor nos restaurantes”

10 perguntas para Barry McGowan, CEO do Fogo de Chão

Quando um obstáculo vira um grande negócio

Fundada há cinco anos, a startup de logística Mandaê já recebeu cerca de R$ 70 milhões em investimentos, enviou mais de 1 milhão de encomendas e emprega inteligência artificial para garantir eficiência. E tudo começou por causa de um problema

Seu Brandão (1926 – 2019)

Um dos homens mais poderosos da economia brasileira das últimas décadas, Lázaro de Mello Brandão (1926-2019) construiu uma trajetória profissional em que a dedicação ao trabalho e o compromisso com o desenvolvimento do País se somaram em uma saga de sucesso empresarial exemplar. Foram 76 anos dedicados ao Bradesco, onde entrou como contínuo e, determinado a empreender uma escalada à qual parecia predestinado, subiu de degrau em degrau até se tornar presidente. Ao falecer, em São Paulo, na quarta-feira 16, aos 93 anos, vítima de complicações de uma cirurgia, o executivo cujo nome se confunde com o da instituição à qual dedicou sua vida deixava um legado que transcende o êxito como gestor. As lições do banqueiro permanecem vivas, assim como a admiração inquestionável por parte de quem acompanhou sua biografia singular.

Investidores

Selic em 4% ao ano é viável

Ex-ministro da Fazenda e atual CEO da BTG Pactual Asset Management, Eduardo Guardia alerta clientes institucionais para cenário de baixo retorno em renda fixa, com migração de recursos para fundos de ações, de private equity e imobiliários

R$ 268,9 bilhões

Estilo

O Hotel Nacional continua lindo

Edifício assinado por Oscar Niemeyer no Rio de Janeiro reabre sob gestão do grupo goiano WAM, que promete devolver o brilho dos áureos tempos

A China é a rolha da vez

Clube de vinhos traz rótulos chineses que prometem surpreender o consumidor. Mas não pelos motivos mais óbvios

Tecnologia

Os mistérios da Terra já eram

Soluções de monitoramento remoto estão cada vez mais acessíveis e segmento de geolocalização deve movimentar R$ 1,5 bilhão

Onda legal

Startups jurídicas se multiplicam por 20 em menos de dois anos e dominam 40% dos espaços da Fenalaw 2019

Giro

Receita perderá R$ 313 milhões, em quatro anos, com limite maior para compra em free shops

Seu Brandão (1926 – 2019)

Um dos homens mais poderosos da economia brasileira das últimas décadas, Lázaro de Mello Brandão (1926-2019) construiu uma trajetória profissional em que a dedicação ao trabalho e o compromisso com o desenvolvimento do País se somaram em uma saga de sucesso empresarial exemplar. Foram 76 anos dedicados ao Bradesco, onde entrou como contínuo e, determinado a empreender uma escalada à qual parecia predestinado, subiu de degrau em degrau até se tornar presidente. Ao falecer, em São Paulo, na quarta-feira 16, aos 93 anos, vítima de complicações de uma cirurgia, o executivo cujo nome se confunde com o da instituição à qual dedicou sua vida deixava um legado que transcende o êxito como gestor. As lições do banqueiro permanecem vivas, assim como a admiração inquestionável por parte de quem acompanhou sua biografia singular.

Dinheiro em Ação

Atacarejo do Pão de Açúcar avança 18,4%

Finanças

Fundos de pensão voltam ao azul

Para atingir suas metas atuariais, entidades fechadas de previdência complementar devem elevar os aportes em fundos multimercados, carteiras de ações com dividendos, crédito privado e até se expor ao risco de investimentos no exterior

Artigo

Os dois lados da moeda: o mercado de bitcoin no Brasil e nos EUA

A criptomoeda pode alcançar no País o mesmo espaço que tem nos Estados Unidos? Numa visão bastante otimista, a resposta tende a ser “sim”