Edição nº 1088 21.09 Ver ediçõs anteriores

Edição Nº 1066 20.abr.18

Editorial

A bomba fiscal

Economia

Qual é o mínimo?

O próximo presidente terá de definir como dosar os reajustes do piso salarial brasileiro à nova realidade econômica do País. O desafio é escolher entre o ideal e o possível

Inflações similares, realidades opostas

Desde 2007, no período pré-crise, os índices de preços do Brasil e dos Estados Unidos não estavam tão próximos. Na prática, no entanto, há muito mais diferenças do que semelhanças entre as duas economias

Risco bélico

Bombardeio na Síria adiciona incertezas militares num cenário econômico internacional já conturbado pela disputa comercial entre EUA e China

Negócios

A solução Parente

Abilio Diniz agiu nos bastidores para convencer os fundos de pensão Petros e Previ que o presidente da Petrobras é o nome ideal para comandar o Conselho de Administração da BRF. Entenda como os acionistas estão se movimentando

Jockey além das corridas

Para se reerguer, o tradicional hipódromo de São Paulo aposta em entretenimento. E Benjamin Steinbruch está na linha de frente desse movimento

À espera das concessões

A VLI Logística, uma das maiores empresas de transporte ferroviário do País, se diz pronta para desembolsar o maior volume de investimentos de sua história. Só depende da renovação antecipada das concessões, que deve atrair R$ 30 bilhões em recursos

Os nervos de aço de Benjamin

Aos 65 anos, o empresário enfrenta os primos em uma disputa pelo controle das empresas do grupo Vicunha e terá de definir o que fazer com sua participação na Usiminas. Saiba o que ele pensa e sua estratégia para superar esses desafios

Existe saída para a BR Pharma?

O fundo Lyon Capital, do empresário Paulo Remy, e o PPLA, empresa de investimento do BTG Pactual, estão brigando para saber qual deles não vai ficar com a encrencada rede de farmácias. Entenda a história

Um novo ciclo de crescimento

A retomada da economia consolida a valorização das principais marcas do País

A força do Facebook

A rede social favorita dos brasileiros foi eleita a MARCA MAIS FORTE do país. Agora, a empresa encara o maior desafio de sua história: seguir na liderança após o uso indevido dos dados pessoais de seus usuários

A Skol é hexa

A marca de cerveja da Ambev renovou o seu posicionamento e se manteve no topo do ranking, apostando na diversidade. Novos tempos exigem que as empresas afirmem os seus propósitos, sem perder a consistência na comunicação

Sol, verão e valorização para a Havaianas

Nem a troca de controlador, nem a crise econômica afetaram a imagem da famosa sandália da Alpargatas. Como ela, outras empresas, que investiram durante a recessão, garantiram um bom resultado e cresceram muito no ranking As Marcas Mais Valiosas do Brasil

Investidores

Como os Millennials investem

Jovens entre 18 e 35 anos são conservadores e ao mesmo tempo plugados no mundo digital. Eles entram no mercado financeiro com o objetivo de diminuir as incertezas do futuro

Estilo

A descolada do luxo

A marca americana de streetwear Supreme, que está entre as preferidas dos adolescentes, conquistou parceiros de prestígio como Louis Vuitton, Rimowa e Lacoste

Finanças

Cielo: a hora do contraataque

Para enfrentar o PagSeguro e as fintechs, a empresa prepara um pacote de lançamentos, que inclui uma máquina para atender os pequenos negócios

Mercado Digital

A Microsoft em boas mãos

Sob o comando de Satya Nadella, a empresa fundada por Bill Gates reformula seus negócios e consegue escapar da crise que abala o Vale do Silício

Dinheiro em Ação

Eletropaulo dispara com disputa pelo controle

Artigo

Maduros, sim. Velhos, nunca

Facilitar que os cidadãos permaneçam produtivos vai reduzir a pressão sobre as contas do INSS e preservar o conhecimento de décadas de experiência

X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.