Economia

Economia da Alemanha registra contração de 0,1% no 2º trimestre

Economia da Alemanha registra contração de 0,1% no 2º trimestre

De abril a junho, a maior economia europeia foi impulsionada sobretudo pela demanda interna, os gastos públicos e os investimentos, com um leve retrocesso na construção - dpa/AFP

A economia alemã registrou contração no segundo trimestre, com um retrocesso de 0,1% do Produto Interno Bruto (PIB) na comparação com os três meses anteriores, anunciou a agência federal de estatísticas Destatis, um resultado que para os analistas marca o fim da década de ouro.

O índice, afetado pelos resultados ruins do comércio exterior, representa uma desaceleração para a maior economia da zona do euro, após um aumento de 0,4% do PIB alemão no primeiro trimestres e depois que a Alemanha evitou entrar em recessão durante o segundo semestre de 2018.

A contração do PIB alemão “marca definitivamente o fim de uma década de ouro para a economia alemã”, afirmou Carsten Brzeski, economista do ING Bank, que recorda que desde o fim da recessão de 2008-2009 o país cresceu 0,5% em média a ritmo trimestral.

“Inevitavelmente será retomada a discussão sobre as medidas de reativação orçamentária”, completou, apesar da chanceler alemã, Angela Merkel, ter descartado na terça-feira a ideia de estímulo por meio da dívida.

De abril a junho, a maior economia europeia foi impulsionada sobretudo pela demanda interna, os gastos públicos e os investimentos, com um leve retrocesso na construção, de acordo com a Destatis.