Economia

E-commerce cresceu 132,8% em maio e vendeu mais de R$ 9,4 bilhões

Crédito: Divulgação

O e-commerce se mostrou a tábua de salvação para o varejo nacional (Crédito: Divulgação)

O comércio eletrônico brasileiro registrou uma expansão de 132,8% no número de pedidos durante o mês maio segundo pesquisa da Compre & Confie. Ao todo, foram 23,8 milhões de registros.

A comparação com o mesmo período de 2019 mostrou que a comercialização online deu algum respiro para o setor de vendas durante o período de isolamento social provocado pelo coronavírus.

O número representou um faturamento de aproximadamente R$ 9,4 bilhões, avanço de 126,9% na comparação com o mesmo período de 2019.

+ E-commerce não segura a companhia, diz Paulo Correa, presidente da C&A
+ “O open banking será para o sistema financeiro o que o e-commerce está sendo para o varejo físico”
+ Pandemia do coronavírus faz e-commerce explodir no Brasil

Entre 24 de fevereiro e o mesmo dia em maio, a Compre & Confie contabilizou 68,9 milhões de pedidos online, representando uma alta de 82,1% na relação com igual período do ano passado. Enquanto isso, o faturamento subiu 71%, atingindo os R$ 27,3 bilhões.

O estudo considera 90% do mercado varejista nacional, com dados de redes como Magazine Luiza, Pontofrio, Extra e Casas Bahia. O único grande marketplace que está fora da lista é o Mercado Livre.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança