Giro

É cedo para avaliar efetividade do rodízio em SP, diz especialista

O ex-diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde (ANS) Maurício Ceschin, afirmou que ainda é muito cedo para avaliar a efetividade do novo rodízio de veículos, implementado na cidade de São Paulo. Reforçou, contudo, que é preciso insistir em medidas de distanciamento social para combater a propagação da pandemia do novo coronavírus no Brasil.

“O que está se pretendendo é estimular o distanciamento social e o isolamento. Mas se a medida aumenta o número de pessoas em transporte público não está indo nessa direção”, avaliou, durante coletiva de imprensa para balanço do primeiro mês do Todos pela Saúde, projeto do Itaú Unibanco para apoiar o combate à pandemia, do qual faz parte.

De acordo com ele, toda tentativa de manter e aumentar o isolamento social é válida, entretanto, é necessário que as pessoas que precisam sair de suas casas estejam protegidas. No caso do novo rodízio de veículos adotado em São Paulo, conforme ele, é preciso que o transporte público seja ampliado para evitar um maior número de aglomerações de pessoas.

“Precisa avaliar o custo-benefício, se está havendo menos circulação de pessoas versus número menor de carros e se está sendo compensado por um número maior de ônibus”, destacou Ceschin. “Precisamos insistir no distanciamento social como arma para contrapor o numero de casos crescentes da pandemia”, acrescentou.

O novo rodízio na capital paulista começou a vigorar na última segunda-feira, dia 11. Assim, veículos com placa de final par podem circular somente em dias pares e de final ímpar, em dias ímpares. Diferente do anterior, que valia apenas no centro expandido de São Paulo, o novo rodízio está em vigor em toda a cidade, 24 horas por dia e durante os sete dias por semana, incluindo sábados e domingos.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel