Economia

Dyogo lança painel de custeio administrativo do governo federal


O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, lançou nesta segunda-feira, 11, o Painel de Custeio Administrativo do governo federal, com dados abertos sobre as despesas de custeio da máquina pública. As informações sobre os gastos dos órgãos federais – inclusive das universidades – podem ser acessadas online por qualquer cidadão, sem a necessidade de senha.

As despesas administrativas de custeio são aquelas como luz, telefone, viagens, transportes e impressão de papel. Elas representam cerca de 2,5% dos gastos discricionários do governo federal, que consumiram R$ 33 bilhões do Orçamento da União em 2016 e devem encerrar este ano um pouco abaixo desse valor.

“Temos procurado exercitar a transparência na gestão pública e dar ao cidadão informações sobre o que tem sido feito com os recursos dos seus tributos”, afirmou o ministro. “Isso ajuda a recuperar a confiança da sociedade no poder público.”

Esses valores já eram divulgados em um boletim trimestral de custeio publicado pelo Ministério do Planejamento, mas, com o Painel, será possível montar no próprio sistema não só um ranking dos órgãos que mais gastam com uma determinada despesa, mas também comparar a sua parcela em relação ao volume total de gastos. Dessa forma, pode-se verificar se um órgão está gastando mais do que a média dos demais órgãos e comparar esses recursos desembolsados com o total do seu orçamento.

“O custo do funcionamento da máquina é sempre muito criticado, mas as pessoas não tinham os números. Mas agora haverá inclusive a possibilidade de comparar as variáveis dessas informações entre os órgãos”, completou o ministro.