Giro

Doria dissolve Centro de Contingência da Covid após flexibilização em São Paulo

Crédito: Governo do Estado de São Paulo

Governador de São Paulo, João Doria dissolve Centro de Contingência da Covid-19 (Crédito: Governo do Estado de São Paulo)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta terça-feira (17) a dissolução do Centro de Contingência da Covid-19 ao manter, sem consenso do grupo, as medidas de flexibilização no estado.
A equipe foi formada em março de 2020, com 21 integrantes, para monitorar e coordenar ações contra a propagação do novo coronavírus. Com a reformulação, o comitê passará a ter sete integrantes, que já faziam parte do conselho: João Gabbardo, Paulo Menezes, David Uip, José Medina, Geraldo Reple, Carlos Carvalho e Luiz Carlos Pereira Junior.
Doria tomou várias decisões contrárias das defendidas por seus conselheiros, como acabar com as restrições de horário e ocupação de comércio e serviços em São Paulo a partir desta terça-feira (17).
“Neste novo contexto epidemiológico, considerando ainda as necessidades destes especialistas, que atuam em hospitais e na Academia têm diante de si outras demandas também fundamentais para assistir a população e contribuir com a medicina brasileira e internacional”, explicou a Secretaria de Estado da Saúde em nota.
Alguns dos integrantes descontinuados do Centro de Contingência confirmaram, à Folha de S. Paulo e ao Globo, que foram pegos de surpresa e que a abertura neste momento da pandemia é prematura. Especialistas acreditam que a flexibilização deveria esperar o aumento da quantidade de pessoas vacinadas com a segunda dose – no estado de São Paulo, apenas 28,6% da população está totalmente imunizada.
Além disso, há uma preocupação extra com a variante delta, que avança para se tornar a cepa predominante no Brasil e no mundo. A eficácia das primeiras doses das vacinas disponíveis fornecem uma proteção imunológica muito baixa contra a delta.
Nesta discussão ainda entram críticas à reabertura do futebol brasileiro aos torcedores e a realização, com 100% de público, da Fórmula 1 na cidade de São Paulo, em 7 de novembro.
O estado de São Paulo soma 143 mil óbitos por Covid-19 desde março de 2020 e apresenta, atualmente, 260 mortos por dia, em média, de acordo com os números do consórcio de imprensa que faz a contagem de casos de Covid-19.




Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto