Negócios

Dólar zera alta após superar R$5,75; Guedes domina atenções

Crédito: REUTERS/Dado Ruvic

Participantes do mercado repercutiam informações de que Guedes não deixará o cargo, depois que o cancelamento de sua participação em evento nesta sexta-feira intensificou rumores sobre o descontentamento do ministro com os planos do governo de desrespeitar o teto de gastos. (Crédito: REUTERS/Dado Ruvic)

Por Luana Maria Benedito



SÃO PAULO (Reuters) – O dólar à vista zerou os ganhos de mais cedo e esboçava queda na tarde desta sexta-feira, deixando para trás máximas do dia acima de 5,75 reais, com o noticiário em torno do ministro da Economia, Paulo Guedes, dominando o foco de participantes do mercado.

Às 14:26, o dólar recuava 0,08%, a 5,6640 reais na venda, depois de tocar 5,7551 reais no pico do dia, alta de 1,53%. Na B3, o dólar futuro de primeiro vencimento bateu mais cedo 5,7615 reais, pico desde 13 de abril, antes de zerar a alta e operar em torno de 5,6725 reais.

+ Dólar sobe 1,92% e fecha a R$ 5,6676 com ameaça à regra do teto de gastos

Participantes do mercado repercutiam informações de que Guedes não deixará o cargo, depois que o cancelamento de sua participação em evento nesta sexta-feira intensificou rumores sobre o descontentamento do ministro com os planos do governo de desrespeitar o teto de gastos.



Duas fontes do Ministério da Economia com conhecimento direto do assunto disseram à Reuters que Guedes não pediu demissão.

Mais cedo, o ministro havia cancelado participação que faria em evento da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) nesta sexta-feira, segundo a assessoria de imprensa da entidade. Na quinta, ele já havia cancelado participação em outro evento.

Os mercados seguem atentos ao rumo da política econômica, depois que a confirmação da intenção do governo de contornar o teto fiscal para financiar o Auxílio Brasil levantou temores de descontrole das contas públicas, com profissionais vendo a medida como populista.

+ Dólar reduz alta, mas tensão com fiscal, CPI e caminhoneiros prevalece

Enquanto isso, os juros futuros também mostravam arrefecimento em suas altas, depois de as taxas de alguns vencimentos chegarem a disparar mais de 100 pontos-base mais cedo. As taxas mostravam alta de 15 a 42 pontos-base ao longo da curva até janeiro de 2027.

 

(Por Luana Maria Benedito)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9L0YJ-BASEIMAGE


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?