Giro

Dólar supera R$5,40 e fecha no maior valor desde junho

Num dia de pessimismo nos mercados internacionais, o dólar teve uma alta significativa e voltou a superar os R$ 5,40. O dólar comercial encerrou esta sexta-feira (7) vendido a R$ 5,413, com alta de R$ 0,07 (+1,3%). Essa foi a maior cotação desde 30 de junho, quando a moeda norte-americana tinha fechado em R$ 5,44.

A divisa subiu 3,72% na semana e acumula alta de 34,88% em 2020. Somente nos últimos três pregões, o dólar avançou 2,44%.

A turbulência internacional refletiu-se no mercado de ações. O índice Ibovespa, da B3 (a bolsa de valores brasileira), encerrou o dia aos 102.776 pontos, com queda de 1,3%. Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones, da bolsa de Nova York, operou em baixa durante quase todo o dia, mas fechou com leve alta de 0,17%.

Dados externos

A criação de vagas de trabalho nos Estados Unidos desacelerou consideravelmente em julho, em meio ao ressurgimento das infecções de covid-19. Isso representa um sinal de que a recuperação econômica da recessão causada pelas medidas de isolamento social está vacilando.

O impasse nas negociações para um novo pacote de estímulos econômicos nos Estados Unidos também afetou o mercado. As discussões entre democratas e republicanos seguem empacadas enquanto a maior economia do planeta ultrapassava as 160 mil mortes por covid-19.

No Brasil, a redução da taxa Selic (juros básicos da economia) para 2% ao ano pelo Banco Central e a aprovação, pelo Senado, da limitação de juros no cartão e no cheque especial durante a pandemia interferiram nas negociações.

* Com informações da Reuters

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?