Finanças

Dólar sobe de olho no exterior e piora no Focus para IPCA, Selic e PIB

O dólar à vista opera em alta moderada no mercado á vista nesta segunda-feira, após revisões para cima da inflação e Selic e para baixo do PIB do Brasil este ano e em 2022 na pesquisa Focus, divulgada mais cedo, como reação à mudança da regra do teto de gastos proposta pelo governo na semana passada. Os agentes de câmbio precificam também uma esperada elevação mais forte da taxa Selic pelo Copom nesta quarta-feira como forma de compensar a deterioração fiscal pela possibilidade de o governo extrapolar gastos, além do pretendido aumento a R$ 400 do benefício do novo programa social que substituirá o Bolsa Família..



Os investidores ainda olham a alta dos retornos dos Treasuries e da moeda americana ante pares principais e algumas emergentes ligadas a commodities, como peso mexicano, no exterior. O cenário internacional é de apetite leve por risco com expectativas por balanços das empresas de tecnologia americana e cautela com a inflação e o crescimento mundial antes da divulgação da primeira prévia do PIB dos EUA do terceiro trimestre e da decisão de política monetária do Banco Central Europeu, ambos na quinta-feira.

Às 9h24 desta segunda, o dólar à vista subia 0,26%, a R$ 5,6426. O dólar para novembro recuava 0,10%, a R$ 5,6490.


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?



Tópicos

dólar