Finanças

Dólar se enfraquece ante rivais e emergentes com negociações por pacote nos EUA

O dólar se enfraqueceu hoje na comparação com rivais e a maioria dos emergentes, em meio a sinais de desaceleração da recuperação da economia dos Estados Unidos, prejudicada pela falta de um acordo entre republicanos e democratas a respeito de uma nova rodada de estímulos fiscais.

O índice DXY, que mede a variação da divisa norte-americana ante uma cesta de seis rivais fortes, encerrou em baixa de 0,19%, a 93,711 pontos, com o euro subindo a US$ 1,1745 no final da tarde. “O dólar começou o quarto trimestre enfraquecido, pressionado pelos esforços renovados em Washington por um pacote fiscal massivo”, explicou o analista Joe Manimbo, do Western Union.

Representantes de governo e oposição tiveram mais um dia de reuniões no Capitólio, sede do legislativo americano, mas não chegaram a um entendimento. O cerne do impasse segue intacto, com a Casa Branca defendendo redução da proposta oposicionista de US$ 2,2 trilhões para cerca de US$ 1,6 trilhão.

Para Manimbo, dados econômicos recentes reforçam a importância de estímulos adicionais. O Departamento do Comércio dos EUA informou hoje que a renda pessoal dos americanos recuou 2,7% de julho para agosto, acima da projeção do mercado, de 2,5%. Os gastos com consumo, por outro lado, cresceram 1,0% na mesma comparação. Os pedidos de auxílio-desemprego continuam em patamar elevado: 873 mil na semana passada, conforme informado pelo Departamento do Trabalho.

No Reino Unido, a libra recuava a US$ 1,2924, influenciada pela piora nas perspectivas para um acordo comercial com a União Europeia para o período subsequente ao Brexit, como é conhecido o processo de saída do país insular do bloco europeu. Ontem, o chamado projeto de Lei de Mercado Interno foi aprovado na Câmara dos Comuns britânicos. Bruxelas tem dito que a legislação romperá com os termos do tratado de separação. “O mercado parece estar operando com a premissa de que a libra se sustentará acima do nível de US$ 1,8, apesar das notícias nebolusas”, destaca a BK Asset Management.

Ainda no horário em questão, o dólar se fortalecia a 105,57 ienes. Segundo o jornal japonês Nikkei,o primeiro-ministro do país, Yoshihide Suga, e a coalizão governante do Japão começaram a discutir um novo pacote de estímulos para mitigar os efeitos da pandemia do novo coronavírus na economia do país. O pacote de estímulos, que deve estar pronto ainda este ano, será financiado pelo terceiro orçamento extra para o atual ano fiscal.

Ante emergentes, o dólar avançava a 76,2166 pesos argentinos, com perspectivas de medidas do governo da Argentina para atração da moeda dos EUA ao país.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Tópicos

moedas