Negócios

Dólar recua ante real após perdas recentes com Fed sob holofotes

Dólar recua ante real após perdas recentes com Fed sob holofotes

Pedestre passa em frente a casa de câmbio de São Paulo



Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar tinha leve queda frente ao real na manhã desta quarta-feira, depois de registrar ganhos nas duas primeiras sessões de 2022, enquanto investidores digeriam a divulgação de dados de emprego norte-americanos.

Assim como a ata da última reunião do Federal Reserve, a ser divulgada ainda nesta quarta, as leituras sobre o mercado de trabalho –uma da ADP, divulgada há pouco, e outra do Departamento do Trabalho, a ser publicada na sexta– podem oferecer mais pistas sobre quando o banco central dos Estados Unidos elevará os juros.

Cade aprova negócio entre Direcional e Cyrela



Em sua última reunião de política monetária, no mês passado, o Fed disse que acelerará o processo de redução de suas compras de títulos e sinalizou que promoverá três aumentos de 0,25 ponto percentual nos custos dos empréstimos em 2022. Isso, segundo Bruno Mori, economista e planejador financeiro pela Planejar, tem grande peso na força do dólar em relação às outras moedas.

Isso porque juros mais altos nos EUA elevam a rentabilidade de se investir nos títulos soberanos do governo norte-americano, considerados ativos muito seguros, aumentando o ingresso de recursos na maior economia do mundo.

Segundo Mori, investidores de todo o mundo devem ficar atentos a dados de emprego e inflação dos EUA, variáveis que podem alterar as apostas do mercado sobre a quantidade e o momento de aumentos de juros por lá.


O relatório de emprego da ADP mostrou que foram criados 807 mil postos de trabalho no setor privado dos Estados Unidos em dezembro, ante expectativa de 400 mil em pesquisa da Reuters com economistas.

Às 10:28 (de Brasília), o dólar à vista recuava 0,46%, a 5,6634 reais na venda, depois de ter avançado 2,03% no acumulado dos dois primeiros pregões de 2022.

Na B3, às 10:28 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento caía 0,31%, a 5,6955 reais.

No exterior, o índice do dólar –que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas– caía 0,18%, a 96,128.

Enquanto isso, no cenário doméstico, Mori destacou a aproximação das eleições presidenciais e as pressões recentes de servidores públicos por reajustes salariais como riscos importantes para o desempenho do real neste ano.

A mobilização de funcionários públicos de várias categorias “é um problema para o governo, que tem pouca flexibilidade (para negociações), pouco jogo de cintura”, opinou Mori. “Isso pode gerar pressão de gastos adicional, e, para fechar essa conta, dependerá muito da arrecadação, que pode não aumentar muito em ano de crescimento econômico baixo.”

A mais recente pesquisa Focus, do Banco Central, projeta expansão de apenas 0,36% da atividade brasileira em 2022.

A moeda norte-americana spot fechou a última sessão em alta de 0,44%, a 5,6897 reais na venda.

Neste pregão, o Banco Central fará leilão de até 17 mil contratos de swap cambial tradicional para fins de rolagem do vencimento de 2 de março de 2022.

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI040FF-BASEIMAGE