Finanças

Dólar desacelera com dados dos EUA, após bater máxima com Treasuries e fiscal

O dólar desacelera a alta, a R$ 5,4314 (0,20%), em meio à melhora do Dow Jones futuro em Nova York, após a divulgação do crescimento de 4,1% do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA (2ª leitura) bem perto do esperado (+4,2%) e dos dados de pedidos de auxílio-desemprego e encomendas de bens duráveis americanos melhores que o esperado, disse Jefferson Laatus, estrategista do Grupo Laatus.

Pouco antes, a moeda americana havia registrado máxima à vista, a R$ 5,4529 (+0,59%).

De acordo com Laatus, o mercado precifica o dólar forte ante moedas emergentes no exterior com a preocupação com o aumento dos juros dos Treasuries e, aqui, há desconforto com a falta de direcionamento com a PEC do auxílio emergencial.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

dólar