Finanças

Dólar desacelera com ajuste técnico à previsão de alta mais forte da Selic

O dólar desacelera um pouco, após registrar máxima a R$ 5,5919 no mercado à vista. O gerente da mesa de derivativos da corretora Commcor, Cleber Alessie Machado Neto, diz que o dólar está “de lado” no exterior, mas sobe ante o real e parece ter ocorrido uma acomodação depois de se aproximar dos 5,60. Os dados de vendas de casas novas em setembro nos EUA trouxe alivio sobre a atividade norte-americana, mas não é um dado necessariamente inflacionário e pode ter induzido alivio da alta do dólar ante o real, avalia.



Para Machado Neto, a reprecificação da Selic para cima pode estar ajudando o dólar a não subir tanto. O mercado de câmbio faz um ajuste técnico à alta dos juros, que precifica elevação mais forte da Selic, amanhã.

É ajuste à expectativa de aumento do diferencial de juros interno e externo, que em tese melhoria a atratividade de recursos estrangeiros, mas o cenário inflacionário global e de piora da área fiscal interna podem limitar o potencial de carry-trade mais atrativo do real.

Às 11h25, o dólar á vista subia 0,21%, a R$ 5,5674.




Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?

Tópicos

dólar