Finanças

Dólar bate máxima a R$ 5,54 com desânimo após reunião entre Poderes

O dólar tocou nas máximas intradia (na marca de R$ 5,54) em meio ao fim da reunião entre os representantes dos Três Poderes, há pouco. “Falaram sobre a criação de um comitê da covid-19, mas porque já não foi feito isso há um ano atrás?”, questiona Jefferson Laatus, estrategista do Grupo Laatus.

Pareceu mais uma medida de desespero do que um encontro planejado e o mercado não reagiu positivamente, avalia a fonte. “A percepção que fica é de que não houve mudança animadora em relação a uma política de combate efetivo da pandemia no País”, comenta Laatus.

E a alta dos juros dos Treasuries longos também se ampliou, apoiando ainda a moeda americana. O foco em relação às falas de Jerome Powell (presidente do Federal Reserve) e Janet Yellen (Secretária do Tesouro) é sobre eventual revogação de cortes de impostos nos EUA aprovados na gestão anterior.

Às 11h12, o dólar à vista subia 0,28%, a R$ 5,5307. O dólar para abril ganhava 0,14%, a R$ 5,5320, após máxima a R$ 5,5475.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

dólar