Finanças

Dólar avança ante outras divisas principais, em dia de ata do Fed

Dólar avança ante outras divisas principais, em dia de ata do Fed

O dólar oscilou perto da estabilidade em relação a outras moedas fortes durante parte do pregão desta quarta-feira, porém ganhou força mais para o fim do dia, com investidores avaliando a ata da reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Além disso, o peso argentino acabou por cair, mesmo em meio a leilões do Banco Central da República Argentina (BCRA) para apoiar a divisa.

No fim da tarde em Nova York, o dólar avançava a 106,61 ienes, o euro caía a US$ 1,1089 e a libra tinha baixa a US$ 1,2129. O índice DXY, que mede o dólar em relação a outras moedas principais, registrou alta de 0,11%, a 98,295 pontos.

A ata do Fed confirmou que a maioria dos dirigentes viu o corte de juros de julho como um “ajuste de meio de ciclo”, não como o início de uma sequência de reduções. Além disso, o comando do Fed avalia o mercado de trabalho como forte, com expansão econômica em ritmo “moderado”. Analistas ponderaram que o documento não captura fatores recentes importantes, como a mais recente tarifa dos EUA contra produtos da China e dados globais modestos. Com isso, a maior expectativa agora é pelos pronunciamentos dos dirigentes no simpósio anual de Jackson Hole, a partir de quinta-feira. Na sexta-feira, haverá discurso do presidente do Fed, Jerome Powell.

A reação inicial à ata foi modesta no mercado de câmbio, mas o dólar acabou por ganhar força ao longo da tarde. Ainda no noticiário, recebeu destaque a declaração do presidente americano, Donald Trump, de que “provavelmente” deve haver um acordo comercial com a China.

O quadro de apetite por risco nos mercados em geral ainda pressionou o dólar ante várias divisas de países emergentes e ligados a commodities. Mas o dólar avançou a 55,0238 pesos argentinos, mesmo em meio a quatro leilões do BCRA ao longo do dia. No total, o banco central da Argentina ofertou US$ 200 milhões de reservas nos leilões, mas vendeu apenas US$ 94 milhões, ainda no quadro de estresse entre investidores com a política local. Por outro lado, a moeda americana recuava a 19,7115 pesos mexicanos, a 15,1921 rands sul-africanos e a 65,876 rublos russos, no fim da tarde.

Tópicos

moedas