Finanças

Dólar à vista passa a subir em linha com valorização externa e Copom no radar

O dólar à vista passou a subir, com máxima a R$ 5,3226 (+0,35%) perto do fim do período da manhã desta segunda-feira, 18. O ajuste ocorreu em meio a declarações do presidente Jair Bolsonaro, sobre o início da vacinação no Brasil e tentando eximir o governo federal de culpa pelo problema em Manaus.

Para Jefferson Rugik, da corretora Correparti, o mercado passa a acompanhar a alta do dólar no exterior, após a queda inicial, e as declarações de Bolsonaro são apenas monitoradas.

Para Vanei Nagem, da Terra Investimentos, os juros longos persistem com viés de alta e podem estar ajudando a apoiar a demanda por dólar em meio a dúvidas sobre o desfecho da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), na quarta-feira.

O diretor José Raimundo Faria Júnior, da Wagner Investimentos, o mercado ajusta-se, agora, ao dólar mais forte no exterior.



“Os destaques na semana são a decisão do Copom e a posse de Joe Biden, na presidência dos EUA, ambos na quarta-feira. O início da vacinação no Brasil hoje é notícia boa, mas tem efeito positivo limitado, porque não há um volume de doses muito grande para a imunização neste primeiro momento”, comenta o diretor da Wagner Investimentos.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

dólar