Giro

Dois remédios contra a covid-19 vão ser fabricados na forma de genérico, diz OMS

A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, afirmou nesta sexta-feira, 21, que dois remédios contra a covid-19, um da Merck e outro da Pfizer, vão ser fabricados como genéricos, o que poderá ampliar a distribuição deles para outros países.

De acordo com a cientista, os dois medicamentos, quando usados no começo da infecção pelo coronavírus, são eficazes. “Vamos lançar as recomendações sobre o uso desses remédios nas próximas semanas”, destacou.



Soumya Swaminathan ainda afirmou, durante coletiva, que o vírus da covid-19 continua se multiplicando rapidamente e criando condições para o surgimento de novas variantes. Segundo ela, ainda não há consenso nem urgência no desenvolvimento de uma vacina contra a variante Ômicron, pois até o momento, os imunizantes atuais continuam funcionando bem contra casos severos.

A diretora do Departamento de Imunização da Organização Mundial da Saúde (OMS), a médica Kate O’Brien, também participou da coletiva. Ela afirmou que a OMS ainda não sabe exatamente o quanto a proteção da dose adicional vai durar. “A expectativa é que a resposta imune das três doses será duradoura”, ponderou.

Vacina

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


A OMS passou a recomendar a aplicação da vacina contra covid-19 da Pfizer-BioNTech para crianças acima de 5 anos com dosagem reduzida. O órgão também recomenda que a vacinação em dose de reforço deve começar com os grupos prioritários quatro a seis meses após a conclusão da série primária.