Geral

Doentes que receberam tratamento inovador tiveram alta em poucos dias

Crédito: Reprodução/Pexels

De um grupo de 90 doentes com covid-19, com sintomas graves, 93% recebeu alta em cinco dias ou menos após terem tomado medicamento (Crédito: Reprodução/Pexels)

De um grupo de 90 doentes com covid-19, com sintomas graves, 93% recebeu alta em cinco dias ou menos após terem tomado um medicamento experimental desenvolvido por uma equipe do Centro Médico Sourasky de Tel Aviv, em Israel. Estes infectados faziam parte do ensaio de Fase II e os resultados obtidos vieram confirmar o sucesso da Fase I, de acordo com o Jerusalem Post.



No ensaio clínico da Fase I, realizado em Israel, de um grupo de 30 doentes em estado moderado a grave, 29 se recuperaram em poucos dias. No ensaio da Fase II, levado a cabo em Atenas, na Grécia, uma vez que Israel não tinha doentes em número suficiente para continuar a pesquisa, verificou-se uma taxa igualmente elevada de sucesso.

+ Anvisa autoriza farmacêutica a realizar estudo fase 3 de medicamento contra covid

“O principal objetivo deste estudo era verificar se o medicamento é seguro. Até hoje, não registámos qualquer efeito secundário significativo em nenhum doente de ambos os grupos”, afirmou o professor Nadir Arber, citado pela publicação.

Arber e a sua equipe desenvolveram o EXO-CD24, um medicamento com base na molécula “CD24”, presente no corpo humano de forma natural. O acadêmico estuda esta molécula há 25 anos e a terapia em questão visava tratar o câncer dos ovários.

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022



De forma muito simplista, o que leva à doença grave é o momento em que o sistema imunológico desenvolve uma resposta descontrolada, também conhecida como tempestade de citocinas. No caso de pacientes com covid-19, o sistema começa a atacar as células saudáveis dos pulmões.

“O nosso medicamento visa atacar este problema”, explica um dos responsáveis do estudo.

Isto é, recorrendo a exossomas, o medicamento leva a proteína (a CD24) aos pulmões, que por sua vez vai ajudar a acalmar o sistema imunológico e conter a tempestade. O medicamento EXO-CD24 é inalado (com recurso a uma máscara) uma vez por dia, durante alguns minutos, e é direcionado diretamente para os pulmões.

Arber enfatiza que o seu tratamento não afeta o sistema imunológico num todo, mas apenas visa este mecanismo específico. Ou seja, faz o contrário, por exemplo, dos corticóides, que “desligam” todo o sistema imunológico. Acresce ainda que o EXO-CD24 é feito com ferramentas naturais, fornecidas pelo próprio corpo, o que permite que este consiga voltar novamente ao seu equilíbrio natural.

A equipe responsável pelo medicamento está agora pronta a arrancar com a Fase III, a última do ensaio clínico.

“Por muito promissoras que sejam as conclusões das primeiras fases de um tratamento, ninguém pode ter a certeza de nada até que os resultados sejam comparados com os dos pacientes que recebem placebo”, explicou.

Na próxima fase, 155 doentes com covid-19 vão participar no estudo. Dois terços vão receber o medicamento e os restantes recebem o placebo. A intenção passa por iniciar o processo em Israel até final do ano, mas se não existir um número suficiente de doentes poderá estender-se a outras localizações.

Por fim, o responsável pelo medicamento afirma que caso se confirmem os resultados até agora obtidos, o fármaco poderá ser disponibilidade de forma relativamente rápida e a baixo custo.


Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto