Ciência

Doenças na gengiva aumentam risco de infecção por covid

Crédito: Pixabay

Doenças gengivais deixam as gengivas mais vazadas, permitindo a entrada de micro-organismos, como o coronavírus, no sangue (Crédito: Pixabay)

Um estudo publicado no Jornal de Medicina Oral e Pesquisa Odontológica indicou que o coronavírus pode atingir com mais facilidade pessoas com acúmulo de placa dentária ou gengivite.

Conduzido por pesquisadores do Reino Unido, Estados Unidos e África do Sul, o levantamento observou altas concentrações do coronavírus se movendo da saliva para os pulmões de pessoas com doenças na gengiva.

+ Índia tem recorde de infecções diárias por covid-19, imparável em vários países latino-americanos
+ OMS busca formas de prosseguir com investigação sobre origens da covid-19

No artigo, os cientistas apontaram que o vírus passaria dos vasos sanguíneos das gengivas, alcançando as veias do pescoço e do tórax, chegando ao coração antes de ser bombeado para as artérias pulmonares e pequenos vasos na base e periferia do pulmão. Esse caminho só acontece porque as doenças gengivais deixam as gengivas mais vazadas, permitindo a entrada de micro-organismos no sangue.

Por isso, fazer uma escovação adequada, aliado ao uso de enxaguantes bucais, podem se tornar bons aliados na combate à covid-19.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel