Economia

Distribuidoras do Grupo Enel aderem à Conta-Covid

O grupo Enel anunciou ao mercado a adesão de suas distribuidoras à Conta-Covid, operação financeira estruturada pelo governo para socorrer o setor de energia elétrica diante dos impactos da crise provocada pelo novo coronavírus.

Conforme informaram as distribuidoras Enel São Paulo (ex-Eletropaulo) e Enel Rio de Janeiro (ex-Ampla) à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a adesão foi feita aos valores de até R$ 1,389 bilhão e de R$ 799,5 milhões, respectivamente.

Os valores são ligeiramente abaixo dos limites total de captação de recursos definido pela a Resolução Normativa 885 da Aneel, que regulamentou o decreto que criou a Conta-Covid, as empresas poderiam receber até R$ 1,439 bilhão e R$ 814,796 milhões.

Um total de 61 empresas aderiram à Conta-Covid, sendo 50 distribuidoras e 11 permissionárias, segundo informou neste domingo a diretora da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Elisa Bastos, em postagem no LinkedIn.

De acordo com ela, o valor total requerido pelas concessionárias de energia foi de R$ 14,8 bilhões, o que representa 92% do limite total de captação aprovado pelo órgão regulador de R$ 16,1 bilhões.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?