Sustentabilidade

Disney constrói usina solar gigante e espera diminuir 50% de suas emissões até 2020

A energia gerada é suficiente para atender a demanda de dois dos seus quatro parques do complexo Walt Disney World, na Flórida

Disney constrói usina solar gigante e espera diminuir 50% de suas emissões até 2020

No final de 2018, a Disney deu um grande passo em direção a sua meta de diminuir 50% de suas emissões de gás carbonico (CO2) ao inaugurar uma gigante usina de energia solar com 500 painéis solares com potência para produzir 50 megawatts de energia, o suficiente para atender a demanda de dois dos seus quatro parques do complexo Walt Disney World, na Flórida.

A usina ocupa uma áera de 28 mil hectares no parque Animal Kingdom, e segundo cálculos da Disney, deve tirar da atmosfera 57 mil toneladas de dióxido de carbono. A meta de diminuir 50% das emissões usa como parâmetro números de 2012 e que seria o equivalente a tirar de circulação 10 mil carros movidos a combustíveis fósseis.

Essa não a primeira vez que um parque da Disney age para diminuir suas emissões. No Japão, a parada noturna que acontece diariamente é feita com carros movidos a energia solar. Já o parque de Xangai, na China, começou a converter calor desperdiçado em energia, e diminuiu em 60% suas emissões de CO2.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?