Economia

Diretora do FMI volta a negar má conduta

Diretora do FMI volta a negar má conduta

(Arquivo) A diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva - POOL/AFP/Arquivos

Depois que uma investigação apontou que ela usou seu cargo no Banco Mundial para manipular dados em favor da China, a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, emitiu um comunicado nesta sexta-feira em que volta a negar má conduta.

“As conclusões estão equivocadas. Não pressionei ninguém a alterar nenhum relatório. Não houve absolutamente nenhum ‘quid pro quo’ relacionado ao financiamento do Banco Mundial”, afirma o texto.

“Por mais que eu tenha me esforçado para ser aberta e inclusiva, lamentei muito saber que alguns membros da equipe sentiram que suas preocupações não foram ouvidas. No futuro, irei me assegurar de estar ainda mais atenta às opiniões dos funcionários”, diz Kristalina.



Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km