Edição nº 1142 14.10 Ver ediçõs anteriores

A diplomacia de Schwarcz

A diplomacia de Schwarcz

O empresário, editor e escritor Luiz Schwarcz, fundador da Companhia das Letras, tentou, a todo custo, evitar os entreveros que se sucederam entre o ministro da Cultura, Roberto Freire, e o escritor Raduan Nassar. Na cerimônia de entrega do Prêmio Camões, Nassar, o homenageado, fez duras críticas ao governo de Michel Temer. Em seguida, o ministro respondeu ao escritor, subindo o tom e provocando a ira da plateia.

Era notório que Nassar, crítico ao governo Temer e ao impeachment de Dilma Rousseff, iria fazer um discurso inflamado. Diante disso, Schwarcz havia convencido o escritor, cuja obra completa é publicada pela Companhia das Letras, a encurtar a sua fala. Mas ação para evitar um quiproquó não deu certo.

Inversão de papéis

Raduan Nassar e Roberto Freire
Foto: Marcos Alves / Ag. O Globo

Pela organização, Raduan Nassar (sentado) deveria se pronunciar por último. Porém, cópias do discurso foram distribuídas momentos antes do evento. Ao tomar conhecimento do texto, Roberto Freire decidiu mudar a ordem das falas. Nos momentos que antecederam a cerimônia, Schwarcz tentou apaziguar os ânimos, sem sucesso. Nassar é um dos maiores escritores brasileiros, autor dos romances Lavoura Arcaica e Um Copo de Cólera. O Prêmio Camões, instituído pelos governos do Brasil e de Portugal em 1988, é a maior honraria da literatura em Língua Portuguesa.

(Nota publicada na Edição 1007 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Gabriel Baldocchi, Márcio Kroehn e Paula Bezerra)


Mais posts

A aposta segura de Neeleman

O empresário David Neeleman (foto à dir.), fundador da Azul Linhas Aéreas e sócio da portuguesa TAP, segue apostando parte de sua [...]

R$ 4 milhões em brownies

Em 2013, depois de testar 130 receitas de brownies e cookies, os sócios Francisco Veiga Salgado e Carolina Tellechea Cerqueira abriram em Florianópolis (SC) as portas da Browneria. Em cinco anos, o faturamento saltou de R$ 150 mil para R$ 2,5 milhões. E deve chegar a R$ 4 milhões em 2019, depois da abertura da […]

“O que destruiu a Venezuela não foi o socialismo, mas a mistura de nacionalismo com corrupção”

Maria Teresa Belandria, embaixadora da Venezuela no Brasil

A caminho dos R$ 10 bilhões

A Veedha, escritório destacado pela XP Investimentos em 2019, vai turbinar seu time de executivos e sócios para ampliar de R$ 3 bilhões [...]

A união do audiovisual

Um dos grandes desafios da indústria cinematográfica é equilibrar o tripé sobre o qual ela se apoia: produção, distribuição e exibição. [...]
Ver mais