Negócios

Digitalização facilita acesso do Bradesco ao pequeno empreendedor

Para ampliar sua participação nesse segmento,em 2018 o Bradesco promoveu 1,8 mil eventos para cerca de 42 mil interessados em empreendedorismo

Digitalização facilita acesso do Bradesco ao pequeno empreendedor

Leandro Diniz, diretor de empréstimos e financiamentos do Bradesco

Na quinta-feira 25, o Bradesco vai lançar um novo aplicativo voltado aos pequenos e médios empresários. O banco detectou que eles dependem cada vez mais dos smartphones para gerir seus negócios. E tem se aproveitado dessa tendência para ampliar sua interação digital junto a essa segmento. No fim de 2018, a carteira de crédito do banco era de R$ 531,6 bilhões. Desse total, cerca de 20% haviam sido tomados por pequenas e médias empresas, um crescimento de 10% ante 2017. “Por termos distribuição nacional, atendemos o Brasil inteiro, acessando empresas de todos os tamanhos”, diz Leandro Diniz, diretor de empréstimos e financiamentos do banco.

Para ampliar sua participação nesse segmento, no ano passado, o banco promoveu 1,8 mil eventos para aproximadamente 42 mil interessados em palestras e consultorias sobre empreendedorismo. “Nesses encontros, nossos gerentes ensinam todo o ciclo de pagamentos por cartão de crédito, entre outras funções”, diz Diniz. O banco aproveita a oportunidade para vender suas maquininhas. “Incentivamos o empreendedor a antecipar os recebíveis”, diz o diretor. “Essa função pode ser gerida pelo smartphone, para que ele tenha mais tempo para cuidar de seu negócio.” Além da praticidade, isso estimula o empresário a manter o dinheiro ganho na própria cidade, sem ter de comparecer a uma agência no município vizinho.

A inadimplência nesse segmento encerrou 2018 a 4,3%, acima dos 3% de média do Bradesco. Porém, o calote vem caindo, após ter chegado a elevados 9% nos últimos anos. Segundo o executivo, os meios digitais ajudaram nesse movimento. “Temos cada vez mais informações sobre o cliente, o que nos permite oferecer empréstimos com mais precisão”, afirma. A análise das informações permite ao banco aprovar empréstimos previamente, o que dá agilidade e eficiência à operação. “O empresário tem os recursos à disposição no dia seguinte”, afirma Diniz.