Geral

‘Diabo’ da comissão de frente da Gaviões da Fiel não morreu em acidente

Não é verdade que o ator que interpretou o diabo na comissão de frente da Gaviões da Fiel no carnaval 2019 tenha morrido em um acidente de carro. O boato foi um dos termos relacionados à folia mais pesquisados no Google, de acordo com a ferramenta Google Trends. O conteúdo falso também foi enviado ao WhatsApp do Estadão Verifica, (11) 99263-7900.

O vídeo enganoso, que já ganhou quase 1 milhão de visualizações em pouco mais de dois dias, mostra um acidente entre um carro e um caminhão-tanque na Avenida do Estado, na Vila Prudente. Buscando pelas palavras-chave ditas no vídeo, é possível ver que este fato ocorreu em 5 de fevereiro deste ano. Portanto, antes do desfile das escolas de samba.

O portal G1 também falou com o coreógrafo da comissão de frente da Gaviões, Edgar Júnior, que garantiu que o integrante da escola passa bem. A reportagem também falou por telefone com o homem que interpretou o diabo, que preferiu não se identificar pois afirmou receber ameaças pelas redes sociais.

A comissão de frente da escola de samba contava com representações do diabo e de Jesus Cristo, que simulavam uma batalha em que o primeiro parecia ganhar. A Frente Parlamentar Evangélica do Congresso Nacional acusou a Gaviões da Fiel de estimular a intolerância religiosa.



Além do G1, os sites Boatos.Org e E-Farsas também publicaram reportagens sobre o assunto.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel