Negócios

Dia do amigo: 4 razões para não montar um negócio com amigos

Crédito: Pixabay

Ao montar uma empresa com seus amigos você precisa calcular todos os riscos, inclusive o de perder o amigo (Crédito: Pixabay)

Nesta terça-feira (20) é comemorado o Dia do Amigo. E nada melhor do que um amigo para montar um negócio e ganhar dinheiro, certo? Bom, a resposta certa é depende, uma vez que estruturar uma empresa e dividir as tarefas com um amigo ou um familiar pode se transformar em um grande teste de paciência ou levar ao fim daquela amizade de anos.



Uma pesquisa conduzida pela MindMiners, em parceria com o PayPal, indicou que 29% dos entrevistados fazem sociedade com um amigo. O dado fica atrás apenas de empresários que resolveram tocar um negócio com familiares. De acordo com Denis Forte, professor de Finanças Empresariais no departamento de Doutorado em Administração de Empresas da Universidade Presbiteriana Mackenzie, é preciso tomar alguns cuidados antes de pensar em negócios com amigos.

+ O que as empresas mais valiosas do mundo na tecnologia podem nos ensinar na gestão de negócios

Veja a seguir algumas dicas do especialista:

1 – Amigos amigos, finanças à parte!

É bem possível que você conheça, ou tenha vivido, histórias de pessoas que perderam bons amigos após emprestar dinheiro e não receber a grana de volta. Para o professor do Mackenzie, este é um dos principais erros que as pessoas fazem quando querem partilhar dinheiro e ajudar seus amigos que passam por problemas nas finanças.



“Um amigo não repassa seus problemas financeiros para outro. Amigo não deve pedir emprestado, pois o outro não é banco e isso não lida bem com risco. E se a pessoa não conseguir pagar a dívida? É provável que ela tenha perdido um amigo”, explicou.

2 – Nunca briguei com meu amigo, nossa sociedade será a mesma coisa, certo?

A resposta para essa pergunta é, na visão do professor, “erradíssimo”. Isso por que gerenciar brigas e conflitos de opinião com amigos que se tornam sócios pode se provar um problema dentro da empresa.

“Um novo empreendimento em sociedade sempre vira assunto de reuniões e churrascos. Com amigos então? Não dá para errar, certo? Erradíssimo. Uma coisa é compartilhar o pensamento. Outro é gerenciar”, observou Forte.

3 – Somos grandes amigos, pensamos igual. Nosso negócio vai dar certo!

Esse é um erro que muitas pessoas abraçam quando não observam os riscos que a diferença de pensamento entre sócios pode gerar. Para o especialista do Mackenzie, isso pode ser observado em movimentos pequenos das amizades, como nas dicas de investimentos, por exemplo.

“As dicas de amigos para investir são, novamente, um risco. Cada um tem uma situação financeira, seu ciclo, seu perfil. Uns aguentam variações e oscilações, e outros, não”, observou.

4 – Mantenha os amigos longe da vida empresarial

A dica para quem pensa em estruturar um novo negócio com amigos é pensar na amizade e deixar o mundo empresarial bem distante dele.

“Mantenha o amigo e ache fontes de empréstimo, de financiamento e de informações financeiras no meio profissional. Amigos e familiares ficam para compartilhar a vida e os momentos”, conclui o especialista.


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?