Giro

Dezenas de detidos e policiais feridos em protesto contra confinamento em Londres

Crédito: AFP

Manifestantes anti-lockdown carregam cartazes e uma faixa durante uma marcha contra as atuais restrições ao coronavírus, no centro de Londres, em 20 de março de 2021 (Crédito: AFP)

Pelo menos 36 pessoas foram presas e vários policiais ficaram feridos neste sábado (20) durante uma manifestação em Londres que reuniu milhares de pessoas contra o confinamento imposto devido à pandemia de covid-19, informaram as forças de segurança da capital inglesa.

A maioria foi detida por violar o confinamento, disse a polícia. Desde o início de janeiro, os habitantes da capital e de outras cidades estão proibidos de sair de casa, exceto para uma série de deslocamentos limitadas.

+ Prefeitos da Baixada Santista anunciam lockdown a partir da próxima semana
+ Prefeitos do ABC pedem que Doria adote lockdown em toda a região metropolitana

O protesto começou no Hyde Park ao meio-dia e continuou no centro de Londres. Mais tarde, um grupo de manifestantes voltou ao parque, onde lançou projéteis contra a polícia.



“Vários ficaram feridos como consequência desses ataques seletivos”, afirmou em nota o subcomissário Laurence Taylor, que liderou as operações de manutenção da ordem. “É totalmente inaceitável e triste que os policiais que estão lá para nos proteger se tornem vítimas desses ataques violentos”, acrescentou.

A polícia de Londres foi muito criticada na semana passada, após uma forte intervenção durante uma manifestação não autorizada em homenagem a uma jovem londrina cujo desaparecimento e morte chocaram o Reino Unido.

No sábado, cerca de 60 parlamentares britânicos assinaram um apelo lançado por associações de defesa dos direitos humanos, no qual afirmam que proibir as manifestações “é inaceitável e provavelmente ilegal”.

As restrições contra o coronavírus estão em vigor na Inglaterra desde o início de janeiro. Diante de uma melhora na situação sanitária, o primeiro-ministro Boris Johnson prometeu flexibilizá-las e suspender o confinamento estrito no final do mês.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago