Economia

Despesas obrigatórias crescem R$ 3,61 bilhões no Orçamento 2019

A projeção de despesas obrigatórias em 2019 cresceu R$ 3,61 bilhões, informou nesta sexta-feira, 22, o Ministério da Economia. Embora tenha havido alívio na previsão de gastos com benefícios previdenciários, abono e seguro-desemprego, as despesas com pessoal, subsídios e créditos extraordinários aumentou no relatório do 1º bimestre.

O maior impacto veio do aumento de R$ 6,525 bilhões nas despesas com crédito extraordinário, devido à necessidade de bancar despesas com o subsídio ao preço do diesel que acabaram ficando do ano passado para o Orçamento deste ano.

Os chamados “restos a pagar” serão quitados em 2019. O valor também contempla alguns créditos dos Ministérios da Defesa e da Cidadania, mas em cifras menos significativas.

A previsão de gastos com benefícios previdenciários, por sua vez, diminuiu R$ 6,694 bilhões. Já a estimativa de despesas com o abono e seguro desemprego caiu R$ 3,158 bilhões.

A projeção de despesas com pessoal cresceu R$ 1,125 bilhão, enquanto os gastos com subsídios cresceram R$ 2,892 bilhões.

Royalties de petróleo

O governo calculou uma queda de R$ 11,615 bilhões com a previsão de royalties de petróleo e exploração de recursos naturais. A queda se deve, sobretudo, à necessidade de reestimar o valor do preço e petróleo e do câmbio para o ano.

O preço do petróleo caiu de US$ 74,00 para US$ 65,4 e do câmbio passou de R$ 3,60 para R$ 3,70.

Veja também

+ Quarta parcela do auxílio sai hoje (14) para os nascidos em agosto

+ Cunhado de Maradona morre de Covid-19 na Argentina

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?