Desenhado por Daniel Craig. Ele é seu por US$ 700.007

Desenhado por Daniel Craig. Ele é seu por US$ 700.007

Não há marca de carro mais intimamente associada a James Bond do que Aston Martin. E agora você poderá comprar um dos mais recentes supercarros projetados pelo próprio agente 007, ou se preferir, pelo homem que o interpreta atualmente, Daniel Craig. Pelo menos é a versão oficial – o quanto Craig entende de design de autos não é informação conhecida. Para os amantes do Agente 007, o DBS Superleggera também vem com um relógio Omega de edição limitada e ingressos para a estreia mundial do próximo filme de Bond, No Time to Die. Limitado a apenas sete modelos, o carro custará US$ 700.007,00. O Aston Martin projetado por Craig é um dos nove presentes da lista de Natal deste ano das lojas de departamento de luxo Neiman Marcus. Parte das vendas – o correspondente a 12% do DBS Superleggera –, será doada à Opportunity Network, instituição de caridade que ajuda alunos sub-representados a atingir seus objetivos universitários e de carreira.

(Nota publicada na Edição 1145 da Revista Dinheiro)

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago




Sobre o autor

Luciana Lancellotti é editora de Estilo da DINHEIRO


Mais colunas e blogs


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.