Economia

Desemprego chega a 13,8%, a maior marca da história da Pnad

Crédito: AFP/Arquivos

A população desempregada foi estimada em 13,1 milhões de pessoas (Crédito: AFP/Arquivos)

O desemprego no Brasil atingiu a maior marca da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua e chegou a 13,8% no trimestre encerrado em julho. A Pnad calcula a desocupação do País desde 2012.

Segundo dados revelados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (30), são 13,1 milhões de pessoas procurando emprego.

+ Banco Mundial: 25 milhões perderam emprego na América Latina na pandemia
+ Mutirão de emprego oferece 10 mil vagas de trabalho em SP
+ Pnad/covid: desemprego é de 13,7% na 1ª semana de setembro, revela IBGE

O trimestre anterior, encerrado em abril, a taxa de desemprego era de 12,6%, enquanto em janeiro a desocupação estava em 11,2%.

O número da população ocupada também diminuiu, caindo 8,1%, com 82 milhões de pessoas, o menor da série histórica do IBGE. Antes da pandemia, esse número era de 94,2 milhões de empregados.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?