Edição nº 1143 21.10 Ver ediçõs anteriores

Depois do carro elétrico, chega o avião elétrico

Depois do carro elétrico, chega o avião elétrico

Um dos perigos no ar é a quantidade excessiva de querosene despejada por aeronaves. Sua combustão dá origem a diversos poluentes perigosos que contribuem para o aquecimento global, como o monóxido e o dióxido de carbono, os hidrocarburetos gasosos e óxidos de nitrogênio. Mas isso tende a mudar. A empresa israelense Eviation apresentou, no Salão Internacional da Aeronáutica e Espaço de Paris-Le Bourget, o primeiro avião 100% elétrico para fins comerciais. Chamada Alice, a aeronave comercial poderá transportar até nove passageiros em viagens de 1.040 km a 440 km/h. Aviões maiores também estão sendo estudados, mas com propulsão híbrida. Os motores elétricos entram na decolagem e no pouso, etapas que consomem mais combustível. A aeronave Alice entrará em serviço em 2022 com a proposta de tornar mais sustentável o mundo da aviação.

(Nota publicada na Edição 1127 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Intervenção divina

Santa Dulce dos Pobres. É como passou a se chamar, desde o domingo 13, Irmã Dulce, a primeira santa brasileira, canonizada pelo Papa [...]

Cafezinho consciente

A rede Octávio Café entrou para o time das empresas que fazem bem para o planeta. Desde a quinta-feira 17, seis cafeterias da companhia [...]

O sangue que salva vidas

É de assustar, mas, segundo o Ministério da Saúde, apenas 1,6% da população doa sangue regularmente. Isso corresponde a 16 pessoas para cada mil brasileiros. E esse número ainda cai em períodos de férias e feriados. Devido à necessidade de promover ações para a manutenção dos estoques de sangue do País, a empresa Mercado Eletrônico […]

O impacto do vazamento de petróleo no nordeste

Depois de semanas em que o mundo se acostumou a ler notícias sobre as queimadas na Amazônia, a bola da vez é o mar brasileiro. Desde o [...]

Dias melhores na Kellogg

Para ajudar a combater a fome no País, a subsidiária brasileira da Kellogg doou, de janeiro a junho, 36,4 toneladas de alimentos para [...]
Ver mais