Tecnologia

Depois de Um Maluco no Pedaço, Netflix pode perder 20% de seu conteúdo

Com a tendência de grandes produtoras lançarem serviços de streaming próprios, a Netflix pode perder cerca de 20% de seu conteúdo em horas assistidas

Depois de Um Maluco no Pedaço, Netflix pode perder 20% de seu conteúdo

Crédito: AFP/Arquivos

Nos últimos tempos, notícias sobre a Netflix giram em torno da saída de grandes títulos de seu catálogo. Após a saída de How I Met Your Mother – seguida de reação contrária da internet – o serviço de streaming se desdobrou para manter a série Friends em seu catálogo, fechando um acordo de US$ 100 milhões por um ano para manter o programa.

Porém agora surgem notícias de que os seriados Um Maluco no Pedaço, Supernatural e Revenge estão de saída. Pior, os dois primeiros já fecharam acordo com o principal rival da Netflix, a Amazon Prime. Se as notícias não são boas agora, a perspectiva é ainda pior, ao menos é o que diz pesquisa da Ampere Analysis.

Segundo levantamento, com a tendência de grandes produtoras lançarem serviços de streaming próprios, a Netflix pode perder cerca de 20% de seu conteúdo em horas assistidas. O número pode ser explicado pelo comportamento dos usuários do serviço: 80% das exibições da Netflix são de conteúdos licenciados segundo a 7Park Data. Dessa forma, em um cenário apocalíptico onde todas as outras produtoras criem uma plataforma própria, a Netflix ficaria com apenas 20% de sua exibições atuais. Atualmente conteúdos originais representam 8,08% do cardápio do serviço.

A situação é possível de acontecer, uma vez que grandes produtoras enxergam no streaming a nova galinha dos ovos de ouro da distribuição de conteúdo, com sua projeção de faturamento para 2019 sendo maior que a do cinema. O que há de mais concreto hoje é uma plataforma de conteúdos da Disney/FOX, programada para ser lançada após a fusão das empresas. As duas juntas representam menos de 20% do conteúdo da Netflix.

A empresa entende que uma debandada de licenciamentos é um cenário possível, e cada vez mais investe em seus originais. Em 2018, a Netflix investiu mais de US$ 8 bilhões em mais de 700 produções próprias – sendo três brasileiras. Enquanto a diáspora de séries não acontece, a Netflix vai comendo pelas beiradas e fidelizando seu público com seus conteúdos exclusivos.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?