Tecnologia

Depois de Um Maluco no Pedaço, Netflix pode perder 20% de seu conteúdo

Com a tendência de grandes produtoras lançarem serviços de streaming próprios, a Netflix pode perder cerca de 20% de seu conteúdo em horas assistidas

Depois de Um Maluco no Pedaço, Netflix pode perder 20% de seu conteúdo

Crédito: AFP/Arquivos

Nos últimos tempos, notícias sobre a Netflix giram em torno da saída de grandes títulos de seu catálogo. Após a saída de How I Met Your Mother – seguida de reação contrária da internet – o serviço de streaming se desdobrou para manter a série Friends em seu catálogo, fechando um acordo de US$ 100 milhões por um ano para manter o programa.

Porém agora surgem notícias de que os seriados Um Maluco no Pedaço, Supernatural e Revenge estão de saída. Pior, os dois primeiros já fecharam acordo com o principal rival da Netflix, a Amazon Prime. Se as notícias não são boas agora, a perspectiva é ainda pior, ao menos é o que diz pesquisa da Ampere Analysis.

Segundo levantamento, com a tendência de grandes produtoras lançarem serviços de streaming próprios, a Netflix pode perder cerca de 20% de seu conteúdo em horas assistidas. O número pode ser explicado pelo comportamento dos usuários do serviço: 80% das exibições da Netflix são de conteúdos licenciados segundo a 7Park Data. Dessa forma, em um cenário apocalíptico onde todas as outras produtoras criem uma plataforma própria, a Netflix ficaria com apenas 20% de sua exibições atuais. Atualmente conteúdos originais representam 8,08% do cardápio do serviço.

A situação é possível de acontecer, uma vez que grandes produtoras enxergam no streaming a nova galinha dos ovos de ouro da distribuição de conteúdo, com sua projeção de faturamento para 2019 sendo maior que a do cinema. O que há de mais concreto hoje é uma plataforma de conteúdos da Disney/FOX, programada para ser lançada após a fusão das empresas. As duas juntas representam menos de 20% do conteúdo da Netflix.

A empresa entende que uma debandada de licenciamentos é um cenário possível, e cada vez mais investe em seus originais. Em 2018, a Netflix investiu mais de US$ 8 bilhões em mais de 700 produções próprias – sendo três brasileiras. Enquanto a diáspora de séries não acontece, a Netflix vai comendo pelas beiradas e fidelizando seu público com seus conteúdos exclusivos.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel