Giro

Depois de processo, Ável, ligada à XP, decide criar plano de diversidade

Crédito: Reprodução - redes sociais

Publicação de foto de funcionários, em sua maioria com homens brancos, poucas mulheres e nenhuma pessoa negra, gerou uma ação na Justiça do Trabalho (Crédito: Reprodução - redes sociais )

A Ável Investimentos, credenciada da corretora XP, decidiu criar um plano de diversidade depois que a publicação de uma foto de seus funcionários, em sua maioria com homens brancos, poucas mulheres e nenhuma pessoa negra, ganhou as redes sociais e levou a uma ação civil pública na Justiça do Trabalho por parte de entidades sociais contra a empresa.

+ Inclusão e diversidade são pilares estratégicos para desenvolver soluções criativas e superar desafios



Sem acordo na primeira audiência de conciliação, no fim do ano passado, a Ável resolveu mudar e apresentou ao processo um plano de diversidade para 2022.

De acordo com o Uol, a Ável informou, nos autos do processo, que fez a contratação de uma empresa de consultoria especializada que será responsável pela execução do plano de diversidade que inclui 60 horas de treinamentos para a equipe.

Comunicou ainda mudanças nos processos de recrutamento e seleção, que passarão a ter recortes específicos como étnico racial, de gênero, LGBTQIA+, pessoa com deficiência e geracional.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia