Revista

Depois da tempestade, vem o resfriado

Crédito: Sidney de Almeida

Usando a metáfora marinha, quando um navio enfrenta uma tempestade algumas posturas são exigidas do comandante. Ser ágil, entender o movimento do vento, das ondas e da chuva são cruciais. Na pandemia foi mais ou menos assim. Todos os navios (ou países) enfrentaram a mesma tempestade de Covid, mas a forma como seus respectivos comandantes lidaram com ela sinalizam como irão sair. Segundo estudo da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), a economia mundial deve crescer 5,6% em 2021 e 4,5% em 2022. Já a estimativa alta no PIB do Brasil ficou em 5% para 2021, e 1,4% para 2022 – bem abaixo da média mundial e o pior resultado de todo o G20. Segundo a OCDE, “a incerteza política prolongada e o aumento do risco fiscal podem minar a credibilidade, desancorar as expectativas de inflação e reduzir o crescimento do investimento.” Haja antigripal para o Brasil.

VAGA NO STF
Terrivelmente laico

O ex-ministro da Justiça André Mendonça foi, depois de quatro meses de incertezas, sabatinado pelo Senado sobre sua potencial entrada no Supremo Tribunal Federal (STF). Calmo e resiliente, Mendonça fez bem a lição de casa. Reforçou seu compromisso com a democracia ao dizer que usará “em casa, a Bíblia e, no Supremo, a Constituição”. Também disse já ter avisado Bolsonaro de que não seria possível abrir as sessões da Corte com uma oração, como havia sugerido o Messias. Falou sobre a legalidade do casamento gay e pediu desculpas aos parentes que perderam familiares durante a ditadura militar. Mas a maior sacada foi o que não disse. Ao ser questionado sobre o decreto do porte de armas e a marco temporal das terras indígenas, afirmou que não poderia dar uma opinião porque os dois temas estão sendo analisados pelo STF. Foi uma saída inteligente do homem que Bolsonaro definiu como “terrivelmente evangélico” e que chamou o presidente de “profeta”.

Thomas Lohnes

“Agora conhecemos nosso inimigo e as medidas a tomar. Não podemos descansar até que estejamos todos vacinados” Christine Lagarde presidente do Banco Central Europeu.

MERCADO DE TRABALHO
Desemprego, renda

O cenário do Brasil no terceiro trimestre de 2021 foi o seguinte: 13,5 milhões de desempregados (ou 12,6% da população economicamente ativa). Rendimento do trabalhador caindo 11,1 % (o mais baixo desde 2012) e 12,9 milhões de subocupados e desalentados. O retrato revelado pelo Ipea não parece com a foto de um Brasil que teve saldo positivo de 175 mil vagas de trabalho em 2020 (em plena pandemia) e que, nas palavras de Paulo Guedes “está decolando na economia e gerando emprego, apesar da turma do contra dizer que não é verdade”. E, no fim das contas, qual indicador está errado? O Caged, indicador de emprego que cravou os 175 mil vagas criadas 2020, precisou rever sua base de cálculo: o Brasil perdeu 191,5 mil.

20% é a estimativa do United Nations Development Programme (UNDP) de queda no PIB do Afeganistão com a restrição da mulher no mercado de trabalho imposta pelo Talibã. Com o passar dos anos, esse porcentual pode chegar a 30% 

As criptos dos bancos centrais

No dia 16, o FMI publicou documento sobre os primeiros passos da nigeriana eNaira, uma CBDC (Central Bank Digital Currency, ou moedas digitais de Bancos Centrais) lançada no fim de outubro. A think thank americana Atlantic Council monitora cerca de 90 países e os divide em seis estágios — Lançada, Piloto, Desenvolvimento, Pesquisa, Inativa, Cancelada&Outros. O Brasil está no terceiro nível (Desenvolvimento). Mas toda a expectativa global está sobre a versão chinesa, a e-Yuan, já em testes no país.

Fabio X
Fabio X