Negócios

Demanda por elétrico da Porsche cresce e ameaça vendas da Tesla

Segundo o CEO da Porsche para a América do Norte, Klaus Zellmer, compradores do carro elétrico da marca são donos de Tesla

Demanda por elétrico da Porsche cresce e ameaça vendas da Tesla

O Taycan será o primeiro carro elétrico da Porsche. O esportivo vem recebendo um grande número de interessados desde seu anúncio, e a projeção inicial de 20 mil carros por feita pela montadora alemã já teve que ser aumentada devido a grande procura.

Segundo o CEO da Porsche para a América do Norte, Klaus Zellmer, se cada um dos que se mostraram interessados pelo carro efetivamente comprarem o bólido, a produção inicial não daria conta da demanda, o que fez com que a marca aumentasse o ritmo de produção em novembro de 2018. O aumento porém, não foi especificado.

Zellmer também trouxe detalhes do público interessado no carro, e ao que tudo indica, o Taycan pode se tornar uma grande ameaça a Tesla, empresa da Elon Musk na vanguarda dos elétrico, mas que nos últimos meses sofreu para produzir seus veículos com a alta procura.

Segundo o CEO, os compradores do Taycan são novos consumidores da marca. Mais da metade dos pedidos de pré-venda vieram de pessoas que não tem ou nunca tiveram um Porsche, indicando que o carro está abrindo uma nova linha de consumidores da montadora alemã.

Outro ponto relatado por Zellmer é que, diferente da migração tradicional de compradores de Audi, Mercedes e BMW para a Porsche, o Taycan está atraindo donos de carros da Tesla, o mostrando uma tendência da empresa de Musk a perder market share para o novo produto.

Se a Porsche conseguir capitalizar os novos clientes, pode sair na frente em um nicho que se mostra cada vez mais interessante. Segundo pesquisa da Associação Americana de automóveis, 20% dos consumidores americanos tem a tendência de que seu próximo carro seja elétrico, aumento de 5% em relação ao ano passado. A empresa tem plano de até 2023 ter metade de sua produção dedicada a carros elétricos.