Meio ambiente

Delegação da Guiana Francesa acompanhará Macron na ONU

Delegação da Guiana Francesa acompanhará Macron na ONU

Crédito: AFP

Uma delegação da Guiana Francesa acompanhará Emmanuel Macron à cúpula especial do clima na próxima segunda-feira (23) na ONU, onde anunciará seu plano para a Floresta Amazônica – informou o governo francês nesta terça-feira (17).

No final de agosto, o presidente francês, Emmanuel Macron, fez dos incêndios que atualmente devastam a Floresta Amazônica, especialmente no Brasil, uma das prioridades da cúpula do G7 em Biarritz, no sudoeste da França.

“Estamos todos preocupados. A França provavelmente ainda mais do que outros em torno desta mesa, já que somos amazônicos” com a Guiana, disse ele.

Localizado no leste da Amazônia, este território francês é 98% florestal.

A delegação, liderada pelo presidente da comunidade da Guiana, Rodolphe Alexandre, incluirá o presidente do Grande Conselho das populações ameríndias e bosquímanas da Guiana, Sylvio Van Der Pijl. Também incluirá o presidente do Parque Amazônico, o maior parque da União Europeia, com 34.000 km2.

A presença dessa delegação “é inédita e é importante”, insistiu a ministra dos Territórios Ultramarinos, Annick Girardin.

Ela disse que “o plano para a Floresta Amazônica” será discutido na quarta-feira em um comitê interministerial presidido pelo primeiro-ministro Edouard Philippe.

No final de agosto, a ministra Annick e autoridades da Guiana, bem como o presidente do Grande Conselho, assinaram um documento conjunto, pedindo a criação de um fundo internacional “contra os incêndios florestais e pelo reflorestamento”.

Em outro documento, o Grande Conselho ressaltou que o fogo “não é o único perigo que ameaça, ou destrói, a Amazônia”, apontando o “extrativismo (exploração industrial da natureza)”, que “tem grande parte de responsabilidade”.