Giro

Defesa de Onyx assina acordo de não persecução penal com a PGR

A defesa do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, informou hoje (3) que assinou acordo de não persecução penal com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Segundo os advogados, Lorenzoni, que está licenciado do mandato de deputado federal, admitiu o “recebimento de doações em sua campanha eleitoral” e vai pagar R$ 189 mil como pena pecuniária. Os recursos serão pagos por meio de empréstimo bancário. 

Apesar do acordo fechado com a PGR, é necessário que o caso seja analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Caberá ao ministro escolhido como relator da questão decidir se homologa ou não o acordo. 

“Afirmamos que nosso cliente decidiu procurar as autoridades com a intenção de colaborar e dar um desfecho final ao processo. Recordamos também que, quando a delação da JBS veio a público, o deputado Onyx desconhecia a origem do recurso”, diz nota dos advogados.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?