Economia

Decreto autoriza investimento para Companhias Docas fazerem melhorias em portos

O presidente Jair Bolsonaro editou decreto que autoriza investimento para que a Companhias Docas pelo Brasil realizem melhorias na infraestrutura de seus portos, sem impacto fiscal. O Decreto será publicado no Diário Oficial da União, segundo informou a assessoria de Comunicação Social do Planalto.

Em nota, o governo diz que os portos brasileiros poderão aumentar o capital social baseado em investimentos realizados. Com o decreto, as Companhias Docas do Ceará, da Bahia, do Espírito Santo, do Rio de Janeiro e de São Paulo receberam autorização para aumentar o respectivo capital social. Esse aumento dependerá de deliberação da assembleia de acionistas.

Segundo as informações divulgadas pelo Planalto, o aumento de capital será de cerca de R$ 40 milhões para Companhia Docas do Ceará; cerca de R$ 660 mil para a Companhia Docas da Bahia; cerca de R$ 190 milhões para a Companhia Docas do Espírito Santo; cerca de R$ 6,5 milhões para a Companhia Docas do Rio de Janeiro; e cerca de R$ 380 milhões para a Companhia Docas de São Paulo.

“Tais recursos, repassados nos exercícios financeiros de 2015 a 2018, foram destinados à realização de investimentos em obras de infraestrutura portuária, viabilizando o aumento da capacidade instalada nos portos brasileiros. Não há, portanto, impacto fiscal com a edição deste decreto”, diz a nota divulgada há pouco.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?