Economia

Debate da reforma tributária não trata de temas do segmento, diz Fecombustíveis

O presidente da Fecombustíveis, Paulo Miranda, defendeu que, apesar dos debates importantes envolvendo a reforma tributária, pouco foi feito para se resolver os problemas do segmento. “A gente percebe que eles (políticos que estão com projetos para a reforma) não conseguem adequar questão tributária ao setor de combustíveis”, disse.

A fala foi feita durante a ExpoPostos e Conveniência, feira do segmento de combustíveis e conveniência, que acontece entre esta terça-feira, 13, e o próximo dia 15 de agosto, em São Paulo.

O representante fez ainda críticas ao governo por manter elevada carga tributária em uma pequena cesta de produtos, que incluem os combustíveis.

“O Brasil tem meia dúzia de produtos que botam 70% do dinheiro que o governo arrecada. Energia elétrica, bebidas, combustíveis, cigarros e comunicação. Com essa meia dúzia, governo quase enche o cofre”, disse ele, defendendo uma maior ampliação no sistema tributário.