Negócios

Daniela Soares

Representante de uma nova geração de banqueiros que buscam um propósito mais elevado, ela financia projetos de impacto social lucrativos e sustentáveis

Daniela Soares

Não é à toa que as garagens dos bancos de investimento estão sempre repletas de Ferraris, Lamborghinis e Porsches. Jovens financistas ambiciosos costumam exibir suas conquistas profissionais comprando carros superesportivos e mansões cinematográficas. Felizmente, a banqueira Daniela Barone Soares é muito mais ambiciosa do que isto. Ela quer mudar o mundo. Acelerar uma máquina, para essa mineira de 46 anos, nascida em Belo Horizonte e cidadã do mundo, tem outro sentido.

Daniela quer ajudar a alavancar empresas e negócios de alto impacto social, financiando ações transformadoras de alcance global. Na quinta-feira 19, por exemplo, ela estava no mítico Vale do Silício, nos Estados Unidos, fazendo um curso de uma semana na Singularity University, um dos lugares mais efervescentes do planeta, que atrai gente transformadora e visionária de vários países e organizações. Gente que acredita no uso de novas tecnologias disruptivas na construção de um futuro melhor. E que tal é essa experiência única na Califórnia? “Incrível!!!”, define Daniela pelo WhatsApp, com três exclamações.

Empolgada como ninguém com o que faz, essa economista formada na Unicamp começou a carreira em bancos internacionais. Passou por BancBoston, Citibank e Goldman Sachs no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos, depois mudou de vida e foi trabalhar no terceiro setor. Na Inglaterra, atuou no Save The Children. Entre 2006 e 2015, foi CEO da Impetus Private Equity Foundation, uma das principais instituições filantrópicas do país. Em 2008, seu nome apareceu na lista do jornal The Independent entre as 100 pessoas que faziam do Reino Unido um lugar melhor para se viver. Neste ano, ela voltou ao mercado financeiro como CEO do Granito & Capital, um “banco butique” de investimentos diferente dos concorrentes de Wall Street, da City e da Faria Lima. Quer usar sua experiência no mercado e em instituições sociais para melhorar o capitalismo. Busca o lucro, mas não apenas isso. “Queremos transformar a economia global em uma economia de impacto social”, diz ela. “As novas gerações não admitem empresas que não tenham um propósito.” Nem ela.

O Granito & Capital, sediado em Londres, tem como meta captar US$ 2 bilhões. Dentre os setores alvo estão energias limpas e mobilidade. Entre os investidores da Granito & Capital estão Fabio Barbosa, ex-presidente dos bancos ABN Amro, Real e Santander; Heinz-Peter Elstrodt, que chefiou a consultoria McKinsey na América Latina, e o empresário Antonio Ermírio de Moraes Neto. Para eles, que acreditam na sustentabilidade e no capitalismo, Daniela é a pessoa certa, no lugar certo. “A Daniela é superinovadora. Mudou de carreira algumas vezes, sempre em busca de um propósito”, diz Fabio Barbosa. Ela é talentosa na arte de garantir o “e”, em vez do “ou”, em projetos comerciais sustentáveis e lucrativos. “Ela quer fazer as coisas com impacto social e resultado financeiro. Isso vai além da filantropia.”


Especial DINHEIRO 20 anos:

As 20 personalidades que estão mudando o Brasil e o mundo

Sergio Moro, o juiz que combate a corrupção no País

Alex Atala, o chef que valoriza alimentos sustentáveis e produtores nacionais

Jorge Paulo Lemann, o bilionário que acredita que o futuro do Brasil passa pela educação

Bernardo Bonjean, o homem que oferece crédito a juros baixos para os pobres

David Vélez, o colombiano que chacoalhou o mercado financeiro brasileiro

Candice Pascoal, a mulher que financia projetos de impacto social

Elon Musk, o louco inventor do futuro

Melinda Gates e o combate à miséria e à pobreza com sua fundação

Elibio Rech, o pesquisador que é uma celebridade global da engenharia genética

Elie Horn, o empresário que se tornou um exemplo de filantropia no meio empresarial

Tânia Cosentino e a sua cruzada pela sustentabilidade

Justin Trudeau, o político canadense que está na contramão dos líderes populistas

Celso Athayde, o CEO de um conglomerado que quer desenvolver economicamente a periferia

Romero Rodrigues e sua missão de ajudar outros empreendedores a trilharem seu caminho

Theo Van der Loo, um dos líderes da discussão da diversidade nas empresas

Ana Lúcia Villela, uma das maiores ativistas dos direitos das crianças no Brasil

Marcus Figueredo quer baratear e popularizar os exames clínicos

Antonio Cardoso, o professor que está transformando a vida de jovens de Cocal dos Alves

Brian Chesky, do Airbnb, um dos expoentes da economia compartilhada

E mais:

Que País queremos ser?

O gigantismo chinês

Investidor: os maiores ganhos em 20 anos

Tópicos

Especial 20 Anos