Economia

Daimler fará recall de 60.000 veículos na Alemanha por motores fraudados

Daimler fará recall de 60.000 veículos na Alemanha por motores fraudados

Modelo Mercedes GLK 220 CDI - dpa/AFP/Arquivos

A agência alemã do automóvel (KBA) obrigou a Daimler a realizar o recall de 60.000 veículos na Alemanha, suspeitos de terem programas para adulterar as medições de emissões poluente, informou o jornal Bild.

“Uma investigação está em andamento desde abril e confirmamos essa informação”, disse à AFP um porta-voz do grupo.

Há vários meses, a fabricante de automóveis é alvo de uma investigação pelas autoridades reguladoras alemãs sobre o modelo Mercedes-Benz GLK 220 CDI, fabricado entre 2012 e 2015.

O programa em questão reduz a medição de emissões de partículas nocivas dos veículos durante o período de testes. Na estrada, no entanto, esses veículos geram emissões prejudiciais acima dos limites regulatórios.

A autoridade alemã já havia ordenado no ano passado a Daimler a fazer o recall de 700.000 veículos em todo o mundo, dos quais 280.000 na Alemanha, devido à instalação de programas ilegais. O construtor interpôs recurso contra essa decisão.

A Daimler também é ameaçada desde fevereiro por sanções financeiras no contexto do escândalo do dieselgate.

As investigações sobre este escândalo começaram na Alemanha em 2015, quando a Volkswagen admitiu que havia fraudado 11 milhões de veículos, dos quais 2,4 milhões vendidos na Alemanha.

dac/cj/me/eg/mr